ADRIANA PARADA

Pedagoga, Especialista em Gestão do Desenvolvimento Local e Mestre em Fundamentos dos Processos Educativos atua como gestora cultural e Consultora Técnica em projetos de desenvolvimento sustentável com impacto social (UNESCO E PNUD).

De 2010 a 2015 integrou o Banco de Pareceristas do Ministério da Cultura (MinC) como Perita Credenciada para avaliação de projetos de alta complexidade.

É uma das fundadoras do  Coletivo Cultural Koskatl, que desenvolve atividades formativas e produz conteúdos multiplataformas com a incorporação de tecnologias digitais em situações aprendizagem – premiado em 2015  pelo Edital do MinC Todos Por Um Brasil de Leitores.

Fundou também a rede de diálogos CASA BRASIL DIGITAL que promove a conexão de grupos, produtores culturais e instituições formativas com o objetivo de desenvolver produtos, serviços e processos formativos que possibilitem o desenvolvimento local sustentável. Em 2015 a Casa Brasil Digital foi selecionada em primeiro lugar pelo Edital Cultura de Redes/MinC e premiada na Categoria Local.

Atualmente  coordena a Plataforma de Produtos de Maguey do Cerrado – proposta de inovação tecnológica para a reprodução, estabelecimento, produção e aproveitamento integral do ecotipo Maguey do Cerrado (uma variedade da seção Salmiana do Agave).  A partir do campo de estudo das territorialidades, abrangendo as áreas de conhecimento da biotecnologia, engenharia de processos e desenvolvimento industrial,  a proposta se destaca pelo resgate de uma experiência tradicional, ampliada por pesquisa e desenvolvimento, gerando novos produtos e alternativas de modelos produtivos com bases sustentáveis e equilibradas com a natureza. Destaca-se, ainda, pela inovação no modelo de gestão articulada em rede, gerando processos e soluções que podem ser replicados, com ênfase na agroecologia familiar.

RESUMO DOS PROJETOS COORDENADOS (2005 A 2015):

PORTFÓLIO – ADRIANA PARADA

Área Cultural do Audiovisual com aptidão para atuar como parecerista nos seguintes segmentos:

Formação/Pesquisa e informação

Formação Audiovisual

Pesquisa Audiovisual

Difusão de Acervo Audiovisual

Preservação de Acervo Audiovisual

Projetos Audiovisuais Transmidiáticos

Produção Radiofônica

Jogos eletrônicos

Produção Cinematográfica de curta metragem

EXPERIÊNCIA NA ÁREA DO AUDIOVISUAL E PROCESSOS FORMATIVOS:

Experiência comprovada de 12 anos no desenvolvimento de projetos na área cultural do audiovisual, atuando como escritora, ilustradora, produtora audiovisual multimeios, programadora visual, gestora e produtora de projetos culturais audiovisuais voltados para infância, juventude, pessoa idosa, patrimônio imaterial, cultura quilombola e cultura indígena.

2000 a 2002 – Escritora e ilustradora de livros infanto juvenis

2001 – Premio de “MELHOR LIVRO INFANTIL” da Agência Goiana de Cultura.

2002 – Premio IBBY – International Board on Books for Young People – ILUSTRAÇÃO INFANTIL – UTOPIA – Entre os 10 Brasileiros selecionados para exposição itinerante pelo mundo

2002 – Ilustração Digital “A Era de Ouro do Livro Infantil” – Premio DILI -selecionada para exposição no IV Salão Nacional do Livro para Crianças e Jovens – novembro / 2002, Fundação Nacional do Livro Infantil

2002 a  2003 – Curtas de Animação

2002 – MOVIEPOSTER “A Era de Ouro do Livro Infantil” – Criação e programação audiovisual do curta multimeios “A era de ouro do livro infantil”, selecionada pelo Concurso Latinoamericano de Ilustración IBBY “Día Internacional del Libro Infantil y Juvenil (DILI) 2003”

2002 – BOOKTRAILER “O Cântico dos Cânticos” (curta de animação)

Criação e programação audiovisual do BookTrailer do livro O CÂNTICO DOS

CÂNCOS de Ângela Lago. Projeto selecionado para apresentação no Festival

d’Annecy, référence mondiale du cinéma d’animation. Techinique: Animação 2D;

Adobe Flash;

2003 a 2004 – Projetos Audiovisuais Transmidiáticos

FUNDAHC FUNDAÇÃO DE APOIO AO HOSPITAL DAS CLÍNICAS DA UFG

Consultoria Técnica para a Faculdade de Medicina e núcleos da UFG

Experiente em atividades de consultoria para o setor público e no acompanhamento de elaboração de materiais audiovisuais multimeios, definição de conteúdos, processos de avaliação e acompanhamento; coordenação estagiários e monitores; planejamento e acompanhamento de ações de capacitação. Responsável pela criação e desenvolvimento de websites e apresentações audiovisuais institucionais e trabalhos técnicos nas áreas de Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC´S) na Faculdade de Medicina e núcleos da UFG, atuando também na elaboração de gráficos para interpretação de cenários de execução das etapas dos projetos.

Projeto Ação Kalunga – Programa Brasil Quilombola – 2003/2004

Acordo firmado com a Organização Pan-Americana da Saúde – OPAS/OMS;

Realização de mapeamento, sistematização e elaboração de relatórios técnicos sobre os processos de ensino-aprendizagem de conteúdos curriculares; Realização de atividades de desenvolvimento e implementação de soluções tecnológicas; Consultoria técnica e de gestão na implementação do Projeto de atendimento à Comunidade Kalunga como uma das ações do Programa Brasil Quilombola; Registro audiovisual da Campanha Saúde Ocular ao Alcance de Todos – Kalunga

FUNAPE –  FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA DA UFG

2005 a 2007 – TIC´s e Produção radiofônica

Concepção, Coordenação e Produção Cultural de projetos  audiovisuais voltados para crianças em situação de vulnerabilidade.  Produção cultural de projeto radiofônico de desenvolvimento de tecnologias para a preservação, ampliação e difusão cultural, para crianças com foco na promoção da leitura.

Destaque nacional na revista Panorama Editorial produzida pela Câmara Brasileira do Livro

2006 a 2009 – Preservação e Difusão Audiovisual

Experiência em Gestão Cultural de projetos voltados para investigação de patrimônio Imaterial em comunidades quilombolas, desenvolvendo atividades de preservação de acervo audiovisual; apoio ao desenvolvimento de ações comunitárias conjuntas e planejadas na defesa de objetivos coletivos; incentivo à interlocução entre as lideranças locais e o poder público; e ações de capacitação relatório Final de Atividades

MINISTÉRIO DA CULTURA

2010 a 2013 –  Perita Parecerista

Credenciada pelo Ministério da Cultura para análise e emissão de pareceres técnicos em produtos e projetos culturais do Programa Nacional de Apoio à Cultura nas áreas do Audiovisual, Diversidade e Patrimônio Cultural e Avaliação de Resultados

SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS/PR

2012 a 2013 – Formação e Pesquisa audiovisual

Consultoria técnica em Inovação  audiovisual – UNESCO

Experiente no desenvolvimento de atividades de implementação de soluções tecnológicas, envolvendo políticas públicas educação e cultura e na operacionalização, supervisão e gestão de tecnologias aplicadas à produção audiovisual e multimídia com conhecimento tecnológico e habilidade na execução de tarefas e utilização de ferramentas e recursos multimeios.

Serviços Prestados: Apresentação de documento técnico contendo proposta de ações prioritárias, entre as quais a criação de um núcleo de integração e produção de conteúdos multimeios, com o objetivo de identificar, discutir e sistematizar estratégias metodológicas de integração de informações em Direitos Humanos contendo: discussão sobre a importância da credibilidade das informações,  definição e qualificação da produção de conteúdos multimeios; sistematização da relação entre recursos multimeios e convergência de mídias; identificação da pertinência da seleção de conteúdos, sua qualidade e utilidade; levantamento dos pressupostos para uma produção de conteúdos multimeios de qualidade; Identificação das ferramentas e tecnologias implicadas; proposta de organização dos elementos que compõem a informação em multimeios;

2014 – Inovação e Jogos Eletrônicos

Gestão Cultural de projetos de desenvolvimento de aplicativo de veiculação de conteúdos informativos em multiplataformas.

ÁREAS DE ATUAÇÃO/EXPERIÊNCIA/ATIVIDADES

  1. COORDENAÇÃO DE PRODUÇÃO DE MATERIAL DIDÁTICO E/OU INFORMATIVO

Experiência em atividades de consultoria para o setor público  no acompanhamento de elaboração de materiais pedagógicos, definição de conteúdos, processos de avaliação e acompanhamento; desenvolvimento de atividades de implementação de soluções tecnológicas, envolvendo políticas sociais de educação e cultura e na operacionalização, supervisão e gestão de tecnologias aplicadas à produção audiovisual e multimídia; conhecimentos tecnológicos e habilidades na utilização de ferramentas e recursos multimeios.

ATUAÇÃO PRÁTICA  NOS SEGMENTOS: FORMAÇÃO/PESQUISA E INFORMAÇÃO e PROJETOS AUDIOVISUAIS TRANSMIDIÁTICOS

  1. Coordenação de produção de material didático e formativo

FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA – UFG

Cargo: CONSULTORA TÉCNICA

Órgão  REDE BERRA LOBO – PROEXT – MEC

Tempo:  11 meses

Projeto de formação audiovisual apoiado pelo ProExt/MEC –  abrange a extensão universitária com ênfase na inclusão social das populações interculturais: indígena, quilombola,  Pedagogia da Terra, Direito Agrário, para filhos de trabalhadores rurais assentados e acampados.    Propõe a formação de uma rede de comunicação e conhecimento entre universidade e movimento social popular, no campo, representado por três assentamentos da reforma agrária no Estado de Goiás. 

Atribuições: 

Apoio técnico para desenvolvimento do projeto de extensão que utiliza a educomunicação como ferramenta metodológica,  desenvolvendo, por meio de oficinas, a formação de comunicadores populares.

Atividades:  desenvolvimento de metodologias participativas e interativas; elaboração de materiais didáticos e paradidáticos (impresso, audiovisual e multimídia)  de apoio aos educadores  que atuam em escolas do campo, escolas indígenas e quilombolas; participação no Corpo Editorial do programa.

  1. Apoio técnico e pedagógico à projetos audiovisuais

FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA – UFG

Cargo: CONSULTORA TÉCNICA

CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM AUDIOVISUAL E DIFERENÇAS

Tempo: 11 meses

Atribuições: 

Apoio técnico e pedagógico na elaboração do Projeto de criação do Curso de Especialização em Cinema, Audiovisual e Diferença, voltado para público intercultural indígena, quilombola,  Pedagogia da Terra, Direito Agrário, para filhos de trabalhadores rurais assentados e acampados.

Atividades: 

Mapeamento do público alvo do curso;

Sistematização e síntese dos resultados do mapeamento;

Sistematização de ações e propostas de metodologias;

Gerenciamento de equipe de consultores, técnicos e professores;

Articulação e implementação das parcerias e estratégias de mobilização de recursos para alcançar resultados do projeto.

  1. II. GESTÃO CULTURAL

Coordenação Técnica de projetos audiovisuais de Educação e Cultura com ênfase na formulação, análise e acompanhamento de políticas públicas e de Fóruns de Políticas Públicas Culturais; captação de recursos no contexto de politicas publicas nacionais, planejamento, orçamento e prestação de contas.

ATUAÇÃO PRÁTICA NOS SEGMENTOS: FORMAÇÃO AUDIOVISUAL, PESQUISA AUDIOVISUAL, PRESERVAÇÃO DE ACERVO AUDIOVISUAL E PRODUÇÃO CINEMATOGRÁFICA DE CURTA METRAGEM

  1. Projeto “O Povo Kalunga – Patrimônio Imaterial”

FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA/UFG

2006 A 2010

Projeto de preservação e difusão de acervo audiovisual patrocinado pela Petrobrás Cultural dentro da linha de financiamento de Preservação e Memória – Patrimônio Imaterial.

O projeto teve como objetivo geral: o levantamento bibliográfico e análise sobre o que foi produzido sobre o Povo Kalunga entre os anos de 1981 e 2004 e como objetivos específicos: Reunir, em documentos digitalizados, a história do povo Kalunga, como foi contada por seus ancestrais; Produzir um conjunto de informações culturais (em imagem, som e linguagem escrita) e veiculá-lo em diferentes formas de mídia; Capacitar a população local para a utilização das tecnologias de informação e comunicação (TIC´s), facilitando a intercomunicação do povo Kalunga e ampliando a participação popular na discussão dos documentos e na tomada de decisões.

Atribuições e serviços prestados:

Concepção e Coordenação Técnica (pré-produção, produção e pós-produção)  do projeto de Educação e Cultura voltado para comunidade quilombola, com ênfase na formulação, análise e acompanhamento de políticas públicas e de Fóruns de Políticas Públicas Culturais; captação de recursos no contexto de politicas publicas nacionais, planejamento e orçamento, coordenação técnica, coordenação de produto audiovisual e prestação de contas;

Foi considerado um PROJETO DE PESQUISA TECNOLÓGICA porque em parceria com os diversos agentes sociais envolvidos, concentrou esforços para a definição de um modelo de desenvolvimento econômico sustentável para o território em questão.

Foi considerado um PROJETO DE PESQUISA CIENTIFICA porque estruturado sob a metodologia do Enfoque do Marco Lógico (usada pelas organizações de Cooperação Internacional que atuam no Brasil), definiu como meta uma leitura crítica da situação, dos recursos, problemas e potencialidades locais, feita pela própria comunidade, que foi envolvida em todas as etapas de desenvolvimento do projeto como uma estratégia de formação.

Foi considerado ainda um PROJETO DE PESQUISA DE INOVAÇÃO porque propôs a conciliação das TICs com o “saber-fazer” tradicional, de modo a gerar produtos com alto valor acrescentado, bem como organização da comunidade em torno de um objetivo comum, apoiando efetivamente ações de sustentabilidade e produção, de modo a criar uma dinâmica forte.

Resultados obtidos e transformados em produtos mensuráveis:

Produção de 20 curtas para web, totalizando 70 minutos de filme;

Produção de nove Spots de Rádio com depoimentos sobre a cultura Kalunga;

Finalização do documentário “O Povo Kalunga” (20 min);

Finalização do CD Rom Multimídia;

Ações de capacitação da população local no uso das TIC´s;

Ações de divulgação do projeto;

Ações de interlocução com o poder público;

Planejamento de ações de continuidade;

Documentos comprobatórios:

2006 SELECIONADA NO PROGRAMA DE DIFUSÃO E INTERCÂMBIO CULTURAL. D.O.U. Nº 247, pg. 29, SECRETARIA DE INCENTIVO E FOMENTO À CULTURA – MINISTÉRIO DA CULTURA. Apresentação da produção audiovisual multimeios: The Kalunga People – AAHRP Biennial Black History Conference – University Seattle, Washington, USA – 2007;

GESTÃO E POLÍTICAS DO PATRIMÔNIO CULTURAL – Discussão, reflexão, construção e avaliação conjunta da Política Nacional de Patrimônio Cultural

Projeto selecionado pelo PNUD (2009) como política de ação afirmativa destinado à populações afrodescententes

  1. III.PRESERVAÇÃO DE PATRIMÔNIO IMATERIAL

EXPERIÊNCIA DE TRABALHO NA PROPOSIÇÃO DE PROJETOS, ACOMPANHAMENTO E MONITORAMENTO DE POLÍTICAS DE PRESERVAÇÃO DE PATRIMÔNIO IMATERIAL – 2009

Proposição de projetos; monitoramento,   avaliação e análise de  resultados e impactos; Análises  qualitativas e quantitativas, criação de banco de dados, sistematização de informações e análise de resultados. Experiente ainda na elaboração de gráficos para interpretação de cenários de execução de etapas de projetos e na elaboração de documentos técnicos e gerenciamento de informações.

Documentos comprobatórios:

  1. SELECIONADA NO PROGRAMA DE DIFUSÃO E INTERCÂMBIO CULTURAL. D.O.U. Nº 250, pg. 46, Secretaria de Incentivo e Fomento à Cultura – Ministério da Cultura – 2008/2009.  Conferências: KALUNGA: Yesterday, Today, and Tomorrow – Southern Interdisciplinary Roundtable on African Studies – Kentucky State University – Kentucky – USA;  KALUNGA: Oblivion and Resistance – AAHRP Biennial Black History Conference – University Seattle, Washington, USA.
  1. “Inventário Kalunga: Farinha de Mandioca e Tapiti – registro audiovisual”: Trabalho de Conclusão de Curso de Especialização  elaborado a partir do Inventário Nacional de Referências Culturais/Iphan, com a participação direta de moradores do Vão do Kalunga, organizados através de um Conselho Comunitário, formado por membros fundadores da Associação Povo da Terra
  1. IV.INOVAÇÃO

Especialista na proposição de ações prioritárias para programas e projetos formativos e culturais, realizando atividades de identificação, discussão e sistematização de estratégias metodológicas de integração de informações; Experiente na criação e desenvolvimento de materiais pedagógicos audiovisuais multimeios; Experiente na definição e qualificação de informações, na identificação da pertinência da seleção de conteúdos, sua qualidade e utilidade; levantamento dos pressupostos para uma produção de conteúdos; Identificação das ferramentas e tecnologias implicadas; proposta de organização dos elementos que compõem os projetos e programas.

SEGMENTOS: PRODUÇÃO RADIOFÔNICA E JOGOS ELETRÔNICOS

  1. Aplicativo Mundo Aspie – Jogo eletrônico e APP:

NINA – NÚCLEO DE NEUROPSIQUIATRIA DA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA/UFG

AMA/GO – ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS AUTISTAS DE GOIÂNIA

2014

Coordenação de desenvolvimento de aplicativo de veiculação de conteúdos informativos em multiplataformas, voltado para a prevenção de transtornos que afetam o desenvolvimento infantil. Os aspectos de inovação e criatividade estão presentes na área de abrangência do APP: tecnologia assistiva, na  subárea da acessibilidade  e na idealização de um produto de apoio que incorpora  tecnologias convergentes, e de baixo custo, para a promoção da  inclusão de pessoas com incapacidades;

  1. Coordenação técnica do projeto “Tic´s na produção cultural para crianças e adolescentes” – FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA/UFG

2005 a 2006

Concepção, Coordenação e Produção Cultural de projetos  audiovisuais voltados para crianças em situação de vulnerabilidade (quilombolas, indígenas); Atividades: articulação interinstitucional e coordenação de projetos voltados para a democratização do acesso à cultura, à comunicação, à informação e à proteção dos Direitos Humanos.

Documentos comprobatórios:

  • Prêmio nacional de excelência em inclusão digital – categoria universidades.
  1. Produção cultural  do projeto: “Sopa de Letras”

FUNDAÇÃO DE APOIO À PESQUISA/UFG

2005 a 2008

O Programa de Rádio Sopa de Letras  foi considerado Destaque Nacional pelo Plano Nacional do Livro e Leitura – PNLL, por dois anos consecutivos, sob o eixo Democratização do Acesso.  A dinâmica do programa inclui crianças que participam ativamente do processo de definição dos temas, pesquisas, roteiro, gravação e edição digital. A convergência se dá na concepção de que a inclusão das tecnologias digitais no processo de construção de conhecimento e formação deve ter um caráter emancipatório a fim de que se alcance através de processos democráticos a autonomia de idéias e ações.

Documentos comprobatórios:

  • Declaração de Rendimentos Funape
  • Destaque entre as ações do Prêmio Viva Leitura da Cátedra da UNESCO
  • Destaque, também, no mapa de ações do Plano Nacional do Livro e da Leitura (PNLL)
  1. V. EXPERIÊNCIA EM ANÁLISE E EMISSÃO DE PARECERES EM PROJETOS     EDUCATIVOS E CULTURAIS
  1. PARECERISTA AD HOC – SESu/MEC

2014

Credenciada pelo Ministério da Educação para análise e emissão de pareceres das propostas de programas e projetos – Edital PROEXT 2015 – Programa de Extensão Universitária MEC/SESu. Linhas Temáticas: Educação; Cultura e arte; Direitos humanos;  Ciência, tecnologia e inovação para a inclusão social.

Atribuições: Integrar a comissão de Avaliação das propostas inscritas no Edital PROEXT 2015 – SESu/MEC.

Serviços prestados: Emissão de 23 pareceres técnicos de propostas inscritas no Edital PROEXT 2015 (programas e projetos), considerando-se os 14 (catorze) quesitos identificados na Tabela do refeido edital.

  1. PERITA PARECERISTA FCP/CTAv/MinC (ALTA COMPLEXIDADE NIVEL III)

2010 – 2014

Parecerista credenciada pelo Ministério da Cultura para análise e emissão de pareceres técnicos em produtos e projetos culturais do PRONAC (Portaria nº 89/2010); Termos Aditivos 2011, 2012, 2013 e 2014

ÁREAS: Audiovisual, Patrimônio Cultural, Avaliação de Resultados

Atribuições: Emissão de pareceres técnicos em projetos culturais nas áreas de Audiovisual, Patrimonio Cultural e Avaliação de resultados nos seguintes segmentos: Capacitação, Formação e Pesquisa, Difusão, Eventos, Produção Radiofônica; Multimídia: Site, Portal, CD ROM; Cultura Digital: Internet, Desenvolvimento de Novas Tecnologias, Jogos Eletrônicos; Diversidade Cultural: Cultura Afro-brasileira, Cultura Indígena, Cultura de Comunidades Tradicionais, Práticas, representações e conhecimentos tradicionais; Patrimonio Cultural: Patrimônio Imaterial, Ações de Capacitação;

Serviços prestados:

  1. Emissão de pareceres técnicos quanto ao cumprimento do objeto de projetos audiovisuais – Secretaria de Cidadania Cultural/MinC – 2010;
  1. Integrante da comissão especial de seleção do chamamento público para Implementação de Pontos de Cultura Indígena – Secretaria da Identidade e da Diversidade Cultural/MinC – 2011;
  1. Integrante da comissão extraordinária de análise técnica dos projetos do Programa Cultura Viva – Secretaria de Cidadania Cultural/MinC /SICONV – 2012;
  1. elaborar pareceres e realizar análises técnicas de textos, projetos de lei e propostas em matérias de gestão coletiva, difusão e acesso à cultura em suas relações com os direitos autorais. Coordenação de Prestação de Contas/SAv/MinC – 2013;
  1. Emissão de pareceres técnicos quanto à execução física e à avaliação dos resultados da aplicação dos recursos, estabelecendo a relação entre os objetos pactuados e os indicadores de cumprimento de projetos de média complexidade, de nível III e de alta complexidade, de nível IV.  Coordenação de Prestação de Contas/SAv/MinC – 2012/2013;
  1. Emissão de pareceres técnicos para projetos audiovisuais de média complexidade, de nível III – Salic Web/MinC – 2012/2013;
  1. Integrante da comissão especial de seleção do chamamento público para Projetos Relativos a Políticas Públicas – Secretaria do Audiovisual/MinC/SICONV – 2013

Trabalhos Significativos:

Organização do Livro: Dez Anos do Conselho Nacional dos Direitos do Idoso/Repertórios e Implicações de um Processo Democrático

Ministério da Justiça, Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República; Neusa Pivatto Muller, Adriana Parada (Orgs.). Brasília: Secretaria de Direitos Humanos, 2013. CAPA

RUBIN, G. C. ; NUNES, MARIA DO ROSARIO ; PARADA, A. . PLANO DE AÇÃO DA SECRETARIA DE DIREITOS HUMANOS – 2012. 2012. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional – PRODUÇÃO AUDIOVISUAL).

RUBIN, G. C. ; PARADA, A. . Estruturação da Tecnologia da Informação da SDH/PR. 2012. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional – PRODUÇÃO AUDIOVISUAL).

RUBIN, G. C. ; PARADA, A. . BALANÇO DOS PRIMEIROS 180 DIAS DE GESTÃO. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional – Relatório Multimeios).

RUBIN, G. C. ; PARADA, A. . BALANÇO DO PRIMEIRO ANO DE GESTÃO. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional – PRODUÇÃO AUDIOVISUAL).

RUBIN, G. C. ; PARADA, A. . REDE FEDERAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL. 2010. (Cartas, mapas ou similares/Mapa).

RUBIN, G. C. ; PARADA, A. . Ações Estruturantes da Rede Federal de Educação Profissional. 2010. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional – Relatório Multimeios).

RUBIN, G. C. ; PARADA, A. . Programa de Aperfeiçoamento dos Dirigentes dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia. 2009. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional – Didática).

PARADA, A. . O Povo kalunga – Patrimônio Imaterial. 2008. (Relatório de pesquisa).

PARADA, A. . A History of the Kalunga  People. 2007. (Apresentação Multimídia em Conferência Internacional).

Pular para a barra de ferramentas