Estratégia 1: Identificar e fomentar polos

Criação e ProduçãoFaça propostas para a Estratégia 1: Identificar e fomentar polos de artesanato estaduais, regionais e locais;

Ou volte para o eixo Criação e Produção.

Este post foi publicado emCriação e Produção, Identificar e fomentar e tags , . Bookmark o permalink. Comentar ou deixar um trackback:Trackback URL.

6 Comentários

  1. Publicado 27 de agosto de 2014 em 13:45 | Permalink

    Olinda é um polo de cultura do artesanato Pernambucano.
    Muitos artesões moram aqui , trabalham com amor mas não são valorizados , a maioria das lojas querem q vendamos barato demais e depois colocam um preço muito alto na hora que vendem os nossos produtos.
    A questão é tem uma area no varadouro que fica fechada e que podia ser um polo de ateliers onde os artesões poderiam trabalhar , divulgar porque iam estar fazendo seus produtos no mesmo local e vender seus produtos diretamente para os turistas e a população .isso valorizaria os produtos e as pessoas iriam conhecer como é feito e quem os fazem . Seria muito bom .

  2. Publicado 2 de outubro de 2014 em 14:21 | Permalink

    Ao identificar esses polos, criar condições para fortalecer a iconografia e, consequentemente, as identidades locais. (Plenária Pernambuco)

  3. Publicado 7 de outubro de 2014 em 19:57 | Permalink

    A criação já existe esparça em várias localidades esperando por consumidor. Parece que a realidade pede uma vitrine diversa mostrando criatividade e mobilidade exponencial em suas estratégias.

  4. Publicado 9 de outubro de 2014 em 9:47 | Permalink

    Aqui na minha cidade Campos dos Goytacazes/RJ como em todo o Estado do Rio de Janeiro existem prédios antigos abandonados e que serviriam perfeitamente para que nós artesãos pudéssemos expor nossos trabalhos. Produzir sem ter como mostrar a produção desanima o artesão.

  5. Publicado 9 de outubro de 2014 em 16:02 | Permalink

    Aqui no meu estado, temos um artesanato muito rico! mas temos poucos espaços, e poucos eventos que nos permita expor e comercializar os que for produzido, a não ser em feiras fora do estado. Muitos dos nossos artesãos, não possuem condições de serem melhor reconhecidos pelo seus trabalhos, por falta de incentivos para uma melhor e maior produção.

  6. Publicado 14 de outubro de 2014 em 22:00 | Permalink

    parou mil.mourao@hotmail.com me contatem pelo amor de deus e pelo amor ao artesanato do estado de são paulo entrem em contato

Comentar

Você precisa estar logado para comentar.

Pular para a barra de ferramentas