Acordar de madrugada

na brisa do ventilador,

a mente leve,

o pensar é fácil,

o escrever é um momento longo,

algo que se eterniza

(como a noite parece eterna

ao passear no teclado)

a logica de Descartes parece algo palpável,

um avião passa no céu com o som de suas turbinas,

o ventilador é barulhento disputa com o avião,

a quietude da noite parece algo mágico,

nada é trágico,

tudo são verbos a pegar com as mãos

onde as palavras fluem,

sem enigma,

sem estigma,

estendo a mãos pra eternidade,

aqui um homem que quer e sabe

                     o que é o amor.