Vida de vendedor de bar

Num entra e sai de pessoas, muitas atoa

Sempre há um cachorro a espreitar

Num dialeto a disser qual foi a boa

O time que perdeu ou venceu

Culpa do juiz ou do goleiro

Qual foi que fez mais gol, o artilheiro

Necessário o desabafado cenário

Quem não tem dinheiro é otário

Saem os petiscos os rápidos de comer

Inchando a pança de quem come e bebe

Às vezes sai uma saideira pra resolver

Anda na linha bebe e segue

Padaria e bar são quase sempre de “Português”

Tem que ter um atrativo pra ganhar freguês

Maquininhas de jogo, uma tevê

Pra quem quer ganhar ou perder.