Fiz de minhas poesias

meus desabafos de cada dia.

Expor o sentimento humano

com seus planos, seus dilemas

onde o ser é o tema,

e a esperança

era o vicejar de cada dia.

Valorizar o homem

onde o pó da terra caída sobre os dedos

sem segredos para vida que todos sentem;

mas o que parece vicejo

é um descarregar de neurônios

do sentimento humano.

Não é assim que sentem as pessoas,

parece que pesam alguns que isto é de gente atoa;

não valorizam o sentimento expresso em versos,

se esquecem que o ser humano é uma folha que seca,

(esquecendo o homem vestido de terno)

uma palavra dita a seu tempo pode ser eterna.