Um cavalo velho cruza a avenida

Quase cambaleante segue avante

O que já foi força hoje é ferida

Animal que tanto serviu infante

 

Das batalhas e trabalho é herdeiro

Serviu nas costas o mundo inteiro

Olho triste o pobre abandonado

Por não ser mais forte nem alado

 

Quadrupede serviu humilhado

Sinto tuas dores, pois o homem

Também se vê pobre abandonado

Quando a força dos anos o consome.