As vezes penso…universo

profundo infinito eterno.

As vezes penso em meus olhos

não veem a molécula dos átomos.

 

O homem vive nesses extremos;

nosso cérebro não compreende o infinito.

Entramos no corredor e há luz no túnel

do equilíbrio que na vida tivemos.

 

O micro e o macro nos confundem,

mas para alguns que tem a virtude

de apenas contemplar o nascer do sol,

para os peixes lançar o anzol

 

tudo é um dia após o outro,

sem indagações sob o sol

e o futuro nada que nos deixa indouto.

É fazer da vida frugal.