Uma mulher num programa de tv,

       mostrava jornais com suas manchetes

       de assaltos, roubos e crimes.

Como aqueles jornais sensacionalistas

       que mostram estampada a morte nua e crua,

       o sangue a esvair.

Não esperei nem um minuto, mudei de canal,

       indignado, pelo apelo desmedido para

       tocar nos sentimentos de quem assiste.

Sentimento este coletivo e curioso, pela catástrofe

       do nosso dia-a-dia.

De onde já basta o som do descaso

       na incompetência de muitos responsáveis  

       pelo bem público.