As calçadas apinham-se de gente

nas compras de Natal e fim de ano.

Atravesso a rua, as bolhas de sabão

voam sobre as cabeças, o dia se entardece

de compras e planos ao preço de vírgula

e noventa e nove.

 

O calor alcançou o mês de dezembro

depois do romper da alva.

Vamos, vamos embora!

(chama o menino por sua mãe)

 

O comércio devora o décimo terceiro,

passa veloz o carro

vermelho

do Corpo de Bombeiros

lembrando:

– a vida é urgente!