Os passantes passam de lado pro outro,

o dia passa e a noite vai,

olho por um momento a rua,

é como se o tempo parasse.

No meu coração um vale, um deserto…

É preciso vida,

é preciso encher os nossos olhos

no crepitar das horas,

povo que busca e suplica

no borbulho da existência

humana,

urgente!

Cuja duração da vida é apenas por algumas décadas.