Desfiladeiro, precipício

onde não há fundo

como se a dor fosse à maior do mundo

caindo, caindo, que aperto no peito…

Pra se desvencilhar não há astúcia

vivo agora a naufragar em ti

angústia.

Um vácuo na vida

remoída e sofrida

que agora me subtrai

aperto da existência

a mente ardendo por urgência.