Arquivo de 6 de março de 2012

O oceano das palavras

O oceano das palavras

onde há ilhas e ilhas

de letras e falas

águas e águas de letras

 

a se misturar neste mar

onde se lê os horizontes de palavras

nos ventos das ondas a soletrar

e mergulhar nas profundezas das vagas.

O dia com sua rotina

O dia anoitece, as lâmpadas se acendem,

os camelos da noite armam suas barracas.

Ainda sobra na penumbra o fogo ardente,

há movimento em volta da praça.

 

Os bares esparramam suas cadeiras nas calçadas,

a vida continua num incessante lapidar

dos destinos que piscam – em cada curva,

no trânsito que flui nas horas que passam.

 

O trabalho que engole o dia,

no destino de trabalhar e descansar.

Ouço frases soltas, um gargalhar,

antes que volte o dia com sua rotina,

 

de prédios de concreto armado

e tudo nos absorva plenamente,

gerando gente e mais gente

no repetir do ônibus cheio, no asfalto.

 

Mas, o que nos alivia são as curvas da cidade,

curvas sinuosas da paisagem,

onde cada percurso uma viagem,

em cada canto, cada olhar, uma novidade.