Ninguém é ninguém!

Pudesse estas letras

repousa-se no bolso de alguém,

não como dinheiro ou valor,

pois o bolso que eu falo é o do coração.

Ninguém é ninguém!

Porque ocupamos espaço na matéria,

não é o montante na conta bancária que faz alguém ser alguém,

você tem direitos e deveres, direito a vida, vota, compra, paga imposto,

isto posto,

faz você um cidadão,

sem retorno ou não.

O amor está de mãos estendidas,

se podes mover-se para receber

ainda é tempo de uma re-volução,

é preciso estar sensível para percebê-lo,

ele está presente todos os dias,

no vento que revolve seus cabelos.

Numa palavra suave que lhe toca,

não deixe seu coração fechar a porta.