A carne é dura?

A carne não dura!

Quem dera ser a lei da vida mansa e pura,

minha carne, minha vida

a décadas vividas,

pois quanto mais velho o homem

mais perto o frio dos anos a consumir,

por doença na velhice.

 

Os mortos são esquecidos, o sábio disse.

Mas, as coisas duradoras do seu legado?

Coisas que são relembradas do passado?

 

As ruas parecem desertas.

Abre-se o sinal,

atravesso,

desvio-me dos carros nas calçadas…

A dor,

o amor

pega o Homem por caminhos incertos,

mesmo que sua natureza pareça um deserto.

 

As veias ainda pulsão

o que há de vida

e esperança

neste chão.