Não é fácil perceber

entre tantas decisões

e crer.

apesar da pouca claridão

que a vida desmantela

de tantas quimeras

de um sonhador perdido na multidão.

estendo as mãos

e são tão poucos os amigos,

amigos de dar ouvidos

ao coração

que acredita

que a vida pode

ser bonita

entre tantas

despedidas,

pássaro

fugitivo da gaiola

aprendendo a viver livre

entre tantas mãos

que o isolam,

mãos de caçador dentro de mim

sem fim.