Mudar, mudar, mudar

toda mudança tem algo de resistente

não é esperar uma corrente

de ar

e subir

como um parapente.

Nada de deixar a vida nos levar.

Há algo de sinistro na luta do dia-a-dia

que a fé e o sonho aliviam.

Os que podem ser pessimistas

não creem com esperança

esquecem que um dia foram

crianças

nas sombras de castelos

a sonhar.

Mesmo que seja numa folha virtual de papel

em branco.

Se não tem nada a dizer

inventa-se.