Saliências da parede

num esfregar com as mãos

como alguém que procura

a leveza límpida e plana

nos dedos presos

e mal tratados por papéis

dizer ao tempo:

só um revéis

das colinas imprecisas

no chão de quem as pisa

e procuram a eloquência

de muitas ciências

que me diz a sapiência

do saber pouco na experiência

como muito dizem as crianças:

disto tudo não sei

por muito não ter vivido

no intelecto não faz sentido

só sei quando viverei.