A luz afugenta a sombra

e ilumina a terra

sombra e luz

e tudo se traduz

em ondas

no clarão do dia.

Quem não se atrai

com um belo dia?

Em tudo distrai.

 

 

Meus pés pulam uma poça

d’água

em tempo de outono

força de minh’alma

não me faz o tombo

no vazio da vida

como ser estrada?

Entre tantas pessoas

em busca de um chão

no pavio da lida

luz do lampião.