Aqui de dentro não dá

pra se vê o que se vê lá

de fora

vamos bora, vamos bora

que o tempo chegou

e a ruina dos ventos

o Homem penou

o seu cata-vento

já desmoronou

ah, felizes os que choram

porque serão consolados

as coisas que se ocultam

serão ditas nos telhados

a máquina vencerá o homem

na velocidade

o que restará das coisas que somem?

um resto de saudade.