Não adianta dizer que sei

porque não sei

não sei o amanhã

nem o que me aguarda

em cada esquina

só sei o aroma da maçã

e o sentimento bom da

alma

quando sou bem querido

e o desgosto de ser esquecido

 

A vida é como uma tenha de aranha

inacabada

ferramenta esquecida

e logo lembrada e usada

a vida com suas certezas

lógicas

mas desde que há a inconstância

do ser humano

fazer o bem é sempre o caminho

da solução

ao que quer se levantar não

negar a mão

e o respeito pela vida

não pode ser esquecido

porque corre pelas penhas

a inconstante brisa

e em cada choro de uma

criança recém nascida

é o apito do começar de uma

nova partida.