Arquivo de fevereiro 2015

O teu sorriso garota

O teu sorriso garota

se espalha no ar

É como mergulhar

num rio com toda roupa

E meus olhos fotografam

tudo que faz sentido

teu cabelo e teu vestido

com o céu de verão

Digo sim e piso o não

pra disser que fiquei

com uma gota de sofrido

daquilo que tanto imaginei.

Peguei o espaço

Peguei o espaço

joguei no ventilador

D  e  s  m  a  n  t  e  l  o

no silencio da tarde

e como arde

o sol de meio dia

o verão confessou

e o silencio grita

e se agita

nas hélices do ventilador.

Fiz aliança com a paciência

Fiz aliança com a paciência

mas ela às vezes

me

abandona

A prima dona

da ciência

 

Com quantos dias

se forma o diamante?

Com quantas horas

se espera pelo sol nascente?

Se na vida algo que termina

outro já principia?

 

Perdoe

Perdoe-se e perdoe

para ser perdoado

o que outrora mal

amado

pode dentro de si

guardar uma corrente

pois a serpente devora

até o fim

e quem obtém o perdão

acalma o vento tufão

que tanto devora a mente

Olhe os olhos para frente

antes terra de espinhos

que cobria teus caminhos

transformar-se-á em um jardim.

O sol brilha escaldante

O sol brilha escaldante

mas os flamboyants exalam

as suas flores

O carnavalesco pensa em

cores

Como as pessoas no carnaval

o tempo desconexo

e as árvores não se calam.

Mini roteiro para um livro de conto infantil

O rapazinho acordou e o seu País estava falando outra língua, uma língua que ele não entendia. No final de muitas aventuras descobriu que havia entrado num estado mental diferente, e, para voltar ao normal terá que passar a noite num sonho profundo sem computadores ou games, celulares e iPad, terá que ser o mais natural.