A pétala da flor

desabou

Quem há de controlar

meu humor?

Estradas são vias

que me conduzem

nesta fantasia

de disser a mim mesmo

que o mundo é belo

É olhar o mar

e navegar no pensamento

como um alento

de dormir e acordar

visões

como chuvas repentinas

E a noite anoiteceu

menina

num gosto de espreguiçar.