Arquivo de abril 2015

Falta d’água

Liguei uma vez…

liguei outra vez…

Cada ligação um

protocolo

O que é que eu vou

fazer com tantos

números enormes

que não decoro?

Só quero que a água

retorne!

Pintainhos

Eu levantei da cama como uma

águia salta para o voo

A todo tempo temos

algo novo

Quando de repente…

escutei um pio

um não

dois

pio, pio…

Dois pintainhos

sem abrigo sem ninho

piando na minha porta

ciscando no chão

(coisas de vizinho)

Tudo bem…

 são pequeninos

enquanto eles não crescem

e façam cocô no meu corredor

pelas minhas costas.

 

Toda semana é Santa

Toda semana é Santa

Nas mãos que trabalham

Nos pés que se apressam         

no passar das horas cotidianas

pois Deus não

chama

alguém atoa

Davi

Gideão

todos estavam ocupados

na sua labuta

A todos que se movem

na sua luta:

O descanso é sagrado!

Cristo por quase dois dias

descansou

para depois

ser arrebatado.

 

Alento

A brisa da manhã se revigora

na coragem dos dias

Casas que se abração

no lume que lumia

Se cada dia for uma

canção

que seja espontânea

no peito que ama

e diga:

– Canto para todos que

acreditam com coragem

no amanhã

Que em cada sorriso uma

bela mensagem:

– Melhores dias virão!

Porque

viver, viver, viver

é mais do que pesa

a arrogância do ter.