Infinidades de ondas

Que emanam do universo

Verso a verso

Brilho que afugenta as penumbras

 

Que tempos são esses?

Onde homens tem o interesse

de decapitar inocentes

Meu Deus, meu Deus!

Estão doentes!