A ar-ar-ar-ar

te-te-te-te

Não se faz sozinho

Se faz junto com o

todo

Como parte de uma parte

Ela nunca está longe

dos indoutos

Como o sol ou as nuvens

Sempre sentimos pertinho

Chuva fina na varanda

Frutas doces na quitanda

Olhe sempre para o alto!

Mas sempre tenha a certeza

de onde pisa quando anda!