Arquivo de janeiro 2016

Reconhecer o seu próximo

Reconhecer o seu próximo

como a si mesmo

O seu próximo o seu irmão

A roda o seu eixo

roda e pisa o pilão

pisa o milho

pisa o grão

A ajuda no trabalho

se faz necessário

no suor de cada mão.

Os anos bissextos

Os anos bissextos

são pares

Pra equilibrar a contagem

dos anos

De qualquer forma

eu amanheço

e tento não deixar

nada a revelia

De quatro em quatro

anos

eles aparecem

e fevereiro ganha mais

um dia.

Costurar a esperança

Costurar a esperança

Por quantas danças?

Nestes caminhos percorridos

num jeito de aventureiro

como um guerreiro

que espera no cansaço adormecido

porque a vida espera vitórias

nas lutas perseguidas

Descansa a cabeça na guarida

e relembre o bem das tuas memórias.

Pairou nas águas

Pairou nas águas

o Espírito do Criador

principio e fim voava

na face escura a luz brilhou

 

O que era escuro e vazio

principiou a vida

exuberante o mar e terra

enchida

o primeiro olhar humano

abriu

 

O que resta da criação

se hoje nos surpreende:

enquanto a ação

nos destrói e prende.

Pássaro paz

Pássaro paz

ao romper da alva

Calmo nos traz

alivio para alma

 

E quando estamos

entristecidos

A pele nosso tecido

sente o ar amanhecido.

A morada é transitória

A morada é transitória

Nós nos apegamos à morada

A casa que se constrói

Jesus não teve mora fixa

A graça acalentada

No caminho fez sua historia

A morada é nosso caminho

traçando nosso destino

No caminho ficará o que

plantamos

Sonhando fazendo planos

do tamanho de nossa fé

Ainda que esteja bravio

no cais o vento revolto

na maré.