Arquivo de junho 2016

Um leopardo atrás da caça

Um leopardo atrás da caça

O bater asas de uma borboleta

Uma gota d’água no fogo produz fumaça

Um meteoro que se desfaz na atmosfera

do planeta

Tudo, tudo são reações da natureza

Na luz que penetra na retina

produz beleza

A mente imagina

versos e versos

empíricos

O que o coração bate

a mente sente

ao digitar palavras

simples em letras

no movimento da mente

é rico, rico e rico.

Morar em casa própria

Morar em casa própria

Com minha vida meus amores

Na morada a luz clareia na janela

Enquanto afugenta a frente fria

E a mata exala os seus odores

Um recanto um refúgio

 A casa branca com a porta aberta

Convida o bem para entrar

Num prelúdio

Pra louvar.

Na madrugada de junho

Na madrugada de junho

sopra nas serras do Rio

o vento que gela de frio

gela os pés gela os punhos

 

E essa gente de rua

sofre na gélida madrugada

pois estão desacompanhadas

e o teto dessa gente é a lua

 

Minha casa minha vida

não é pra essa gente não

é pra gente sorteada

que ganham salário pra ter pão.

Onde está o segredo da sabedoria?

Onde está o segredo da

sabedoria?

Ou ela se forma

dia a dia?

Cabelos brancos não dizem

conhecimento

Ou ele se acumula

momento a momento?

Pelo que pouco que sei

digo: aprender a aprender

é um recurso de casa ser

e se procuro saber saberei.

Um sopro de otimismo

     Quando andamos e andamos com tanta esperança no amanhã? Eu te digo com toda sinceridade: O amanhã começa agora! As coisas são formadas dia a dia, e sempre haverá algo para se acabar. Por isso, não espere um lampejo para fazer as coisas, em cada palavra dita ou não dita requer o principal, fazer: escrever o livro de sua vida.

     Escreva um poema, escreva seu pensamento e edifique o castelo dos seus sonhos. Se errar reconsidere, peça perdão e perdoe. É, eu sei que é difícil. Viver não é tão simples assim, estamos sempre resolvendo problemas. Mas tudo isso faz parte de nosso crescimento como ser humano, como cidadão. E o legado que deixamos será tanto melhor quanto o tamanho de nossa fé. Tenha fé! Acredite! Mesmo que tudo aparente que Deus nos abandonou.

Não adianta mudar o rei

Não adianta mudar o rei

se o povo não muda

Não adianta malhar o Judas

que por estar morto nada

sente  

Há muitos que estão mortos

insensíveis e cauterizada

a consciência

porque é preciso ter

ciência

daquilo que é e deve ser

para o bem do povo

Não ao mesmo erro

pra voltar tudo de novo.