Arquivo de dezembro 2016

A luz do fim do túnel

A alegria e a felicidade

são um estado de espirito

mesmo quando se acocha

as costelas do físico

no infortúnio  

A luz do fim do túnel

vai brilhar a rocha

Rocha eterna!

Na mais fraterna

graça do amor espontâneo!

Além do lar

Desgosto!

Desgosto!

Turvo estorno

O ribombar de trovões

Terra e mar

Além do lar

Indescritíveis visões

A natureza reage

Como uma imagem

Das ações

Que sem mesura

O Homem não cura.

É licito ter um coração puro

É licito ter um coração

puro

mas a vida tem o pulso

duro

Desconhecia o risco de

minha brandura

A alegria de um feito

não para sempre

dura

Quisera eu merecesse de

Deus

apesar das falhas e dos

erros meus.

Rugem as águas

Do mar e das fontes

rugem as águas

A terra assolada

esgota-se aos montes

O Deus criador vai

nos cobrar do que

fizemos da criação

aldeias

montanhas

vales

ribeirão

Estendem-se de desgosto

os rios que irrigam

a terra

Temem virar esgoto

do Homem: esta inominável

fera.

 

Confissão

Os meus passos são

contados

e a minha vida não

é obscura

para o Deus de luz

Sou tocado

para ter uma vida

mais pura.

Todo poeta é um sonhador

Todo poeta é um sonhador

e por amor

a vida

faz do seu viver

um sentimento que fica

em cada palavra escrita

no seu pulsar

amar e amar

a palavra

viva.

Fase estreita

Fase estreita

como caminho apertado

O capitalismo malvado

lançou suas garras

e seus efeitos

nessa gente direita

que sobrevive na marra

Não escapa

de apertar o cinto

O seu ressinto

é uma escada mal feita

onde sobe os avisados

grudados

na sua rede desonesta.

Lancei uma pedra no lago

Lancei uma pedra no lago

e ela ondulou a água

A ação

produziu reação

Da mesma forma nossos

atos

produzem ondas

que se prologam nas pessoas

Por isso

cuidado com que você faz

atoa

A pedra pode voltar pra traz

nas mãos das pessoas.