Soltar ao vento em alegorias

tudo, tudo de bom da alma

e com essa calma

percorrer a cada dia

o amor mais sublime do mundo

como palmo a palmo

sem sentir minutos e segundos

deixar um testemunho nos meus passos.