No teu acalanto

não há pranto

No céu e na terra

vai resplandecer tua

luz

Aqueles que te procuram

tu revelas

uma alegria que reluz

No sorriso de uma

criança

Na fé que desperta

e flui na alma uma

esperança

Como num presente

que se ganhou

imerecido

E a voz calma nos ouvidos

diz a ti de repente:

Jesus te salvou!