Fui convidado para um jantar pelo combate à fome. Mas como me alimentar em dia em que muitos passam fome? Se me convidassem para um jejum, eu aceitaria, porque o que o principio me guia é que uma ação humana sincera, não precisa de famosos ou qualquer coisa assim. O que Cristo pregou é o sentir com os que sentem, o descaso para com suas carências. E o cristão na sua essência precisa falar alto ou escrever e ao carente se compadecer. Antes a ação é para não a negação, mas a atitude de cristão, pois a maior fome do Homem é a de Deus.