Quando a poesia nasce

nasce como o sol

nascente

Pode ser num dia

chuvoso

com relâmpagos

estridentes

A poesia não tem

barreiras

País

ou qualquer

bandeira

Ou em aperto ou

afagos

ela sempre cumpre os

seu destino

Ó montes altos!

Ó mar cristalino!

Quando faz sentido

queima

como sol

ardente.