Entre se sentir grande

e pequeno

há uma via tênue

onde tudo ou quase

tudo é incerto

como num momento

quando ouvimos

o radio

e tudo se torna

deserto

pela realidade dura

que se faz

na noticia

como um

baralho

misturado

em cada avenida

onde se faz

a ferida

que só a palavra

dita de maneira

certa

pode refazer

o equilíbrio

Assim

olhamos o céu

no firmamento

e num silencio

mais do que lento

 

nuvens ao vento

que se encaminham

para o futuro.