Quatro estações

Quatro estações

o que não são tão

percebidas

num País tropical

Faz-se num circulo

nas nossas

vidas

-circulo comercial-

onde a demanda

se equilibra

ou

se desequilibra

Onde a peça

do quebra-cabeça

que falta

no mundo

que se disfarça

de ateu

é o próprio

Deus.

Antidoto

   Uma barata atravessou, no meio da noite, o chão da cozinha. Lembrei-me das palavras de Cristo, quando disse: “Limpa primeiro o interior do copo, para depois limpar o exterior”. Neste caso ele falava com os Hipócritas. Mas isto, tem que servir para cristãos e não cristãos, pois a limpeza no inteiro de todos nós tem que ser feita, antes de tudo, no interior da nossa alma. A pouquíssimo tempo minha irmã tinha feito uma faxina na casa. Por tanto é preciso algo mais, um antidoto ou “veneno” para eliminar o mal. Este antidoto é o próprio Cristo.

Para que haja em ti

Para que haja em ti

em sua alma

um

espirito que

pede calma

e a paz

esteja

para sempre

disponível

pois não há

mais

em ti como

Cristão

um espirito

desprezível.

O que seria de nós se não houvesse Deus?

O que seria de nós

se não

houvesse Deus?

Entre tantas agruras

da vida

o poder do alto

nos protegeu

Pois entre o dito

e o não

dito

há um espirito

que desce

das alturas

nos iluminando

A unidade

do corpo

que no mais

que seja

reflete na sua

Igreja

esta

grandeza

que nos dá

a liberdade

e

autoridade

na

humildade

de

Cristãos.

O que exalta ao Senhor

O que exalta ao Senhor

não são

os músculos nem

a força

dos cavalos

nem

do Homem

adornado

com muitas

coisas que

destroça

O que agrada

a Deus

é um coração

quebrantado

reconhecendo

as suas muitas

fraquezas

E o que for

transformado

tomando

a direção

que dá

simplicidade

dada por

Jesus

está

a grandeza.

Meio dia

Sinto o cheiro de carne

assada

no

ar

Nada que possa

me transladar

pra coisa

alguma

como

vegetariano

iniciante

Mas

antes de estar

distante

da minha

inspiração

na salvação

do amor

Concluo

com o mais

profundo

sentimento

bem

favor.

O filho pródigo

   “Um pai tinha dois filhos”, assim Jesus começa a parábola do filho pródigo. Uma obra de engenho e arte, pois não há forma melhor de se contar uma história que de tão eficaz, nos mostra o amor de Deus para quem se arrepende. O filho voltou para casa de seu pai com o discurso ensaiado, mas o pai vendo o arrependimento do mesmo o retribui com tudo o que ele havia perdido. O amor de Deus é incomparável e sua justiça incomensurável. Não há o que duvidar de sua razoabilidade em contraparte a justiça humana.

A fé sem obras é morta!

A fé sem obras é morta!

Quem crer em Deus e

sua palavra

fará obras

Como quem lavra

a terra

e acredita na chuva

serôdia

também na chuva temporã

pois quem crer

naturalmente

acreditará

no amanhã

e acreditar

implica em ação

e

não

espera acontecer

mas

realizar.

Ninguém pode servir a dois senhores

“Ninguém pode servir

a dois senhores”

“Ou há de odiar um

e amar o outro”

Assim disse

o Mestre!

Como ninguém

segue por dois

caminhos diferentes

Pois tem que agir

para uma opção

ser duradora

Como não se escolhe

dois doutores

com remédios

diferentes

Para ser coerente

não se pode

agir escolhendo

dois como que

de repente

É preciso pensar

e executar

De forma alguma

matar

para depois vivificar

como gente

É preciso

um caminho

Amar.

Vida Eterna

“Porque a água que

eu lhe der se tornará

uma fonte de água que

dará

vida eterna”

Jesus nos dá

fonte de vida

eterna

Não qualquer

fonte

dada por alguém

que se intitula

representante

do além

Mas a palavra viva

que se perpetua

em vida

e

transborda

para eternidade

sem saudade

ou simples

saciedade

passageira

da alma

Do corpo

exposto

à sua própria

vontade

O que está

escrito

na Palavra

do Verbo

que antes do principio

e não teve inicio

e nunca

terá

fim.