O lançamento do livro

Fizemos duas tiragens do livro CulturaDigital.BR. Uma gratuita, de dois mil exemplares, cuja política de distribuição está sob responsabilidade do Ministério da Cultura e uma comercial, de responsabilidade da Editora Azougue, parceira do projeto, cujo dono é o co-organizador Sérgio Cohn.

A ideia de termos uma edição comercial emerge da compreensão de que, dessa forma, o livro pode chegar a várias pessoas que não estão participando do processo do Fórum nem integram a militância digital.

A licença que utilizamos no livro permite finalidade comercial, desde que haja compartilhamento nos mesmos critérios. Esse é, portanto, um livro que pode e deve ser distribuído de várias maneiras.

A obra também será distribuída em .PDF, aqui na plataforma do Fórum. Estamos apenas trabalhando em uma última revisão, para corrigir erros que só percebemos depois de termos o livro em mãos. Isso sempre ocorre. Queremos que a versão digital seja ainda melhor.

Vamos oferecer um .PDF integral do livro e também arquivos de cada uma das entrevistas, o que permitirá um melhor aproveitamento do material.

O evento de lançamento da edição comercial, organizado pela Editora Azougue, foi no Rio de Janeiro, no espaço do artista plástico Raul Mourão, na Lapa. Lugar simbólico, porque ali, por iniciativa de Ricardo Ruiz, operou-se a Ação Cultura Digital em 2004/2005.

No evento, apareceram vários dos verdadeiros autores do livro, os entrevistados. Estavam lá Ronaldo Lemos, André Valias, André Parente e, por uma dessas sincronicidades que a vida propicia, montou-se uma mesa, espontânea, com Cláudio Prado, Laymert Garcia dos Santos, Pierre Levy e a professora Ivana Bentes, que não foi entrevistada para o livro mas deveria ter sido. Ela estará, com certeza, no próximo.

Combustão Espontânea

Vale ressaltar que o espaço criado por Raul Mourão tem tudo para se tornar uma referência da cultura contemporânea. Depois do lançamento, fizemos uma festa, para celebrar a cultura digital brasileira. Ronaldo Lemos, que encerrou as intervenções, fez uma fala breve, e sugeriu uma edição em inglês do livro.

Vamos seguir produzindo lançamentos e fazendo o livro circular durante os próximos meses. Levá-lo ao maior número de pessoas. Para isso, contamos com a ajuda de tod@s.

Gilberto Gil e Cultura Digital

Hoje, eu, Cícero Inácio da Silva e José Murilo Jr. fizemos um debate na Unicamp, no departamento de artes visuais. Foi um evento pequeno, mas que serviu para esquentarmos as turbinas para todos os debates que teremos pela frente nos próximos meses.

Para quem quiser entender melhor o livro, posto aqui o texto que escrevi na introdução.

Provocações

O livro culturadigital.br é uma obra de intervenção. Foi pensado para provocar reflexão e ação em seus leitores. Goste ou não do que vier a ler aqui, participe da discussão sobre a cultura contemporânea conosco no endereço web www.culturadigital.br. Lá, o livro continua. Com outros autores, em rede, de forma horizontal. Lá, também, teremos uma interface navegável do livro, para que você possa produzir suas próprias narrativas a partir das provocações que compilamos.

Sabemos que as ideias sobre este nosso mundo acelerado ainda não decantaram. O nosso voo é inteiramente percorrido dentro de nuvens, por isso os efeitos da turbulência são permanentes. Neste ambiente, as sínteses são impossíveis. A rota parece infinita. Mas nós resolvemos percorrê-la, com a certeza de que o Brasil encontra-se em posição estratégica e conhece alguns atalhos.

A seguir, você irá encontrar mais de 20 entrevistas, realizadas em São Paulo, Salvador, Rio de Janeiro e Brasília. Organizamos uma mostra bastante representativa do pensamento contemporâneo brasileiro sobre cultura digital. Gente do governo, do mercado, da sociedade civil organizada, da academia, que se dispôs a pensar conosco, em conversas abertas, sobre as mutações em curso. Este livro, sem dúvida, é reflexo da inteligência dos nossos entrevistados.

As lacunas são, evidentemente, de responsabilidade dos organizadores. Muitos nomes que gostaríamos de ter aqui não entrevistamos. Fazendo as contas, daria para fazer, pelo menos, dois outros livros como esse, o que só mostra o vigor brasileiro nesse campo do pensamento. O formato escolhido é muito simples (entrevistas) e, por isso, seria fantástico vê-lo reproduzido em outras publicações.

Esta obra é parte integrante do Fórum da Cultura Digital Brasileira, processo proposto pelo Ministério da Cultura em parceria com a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa e a sociedade civil organizada. O propósito do Fórum é articular os cidadãos brasileiros para a construção de políticas públicas democráticas de cultura digital.

Eventos presenciais ocorrerão durante todo o segundo semestre de 2009. O diferencial, no entanto, consiste na utilização de um site de rede social para organizar os debates no plano virtual.

Nesse ambiente, os interagentes podem organizar sua rede política de relacionamentos, construir grupos e fóruns de discussão, propor atividades e conversas, produzir um blog, entre outras atividades.

Agende-se e participe, ajudando-nos a construir a cultura do presente.

Comentários (8)

  • Foto de perfil de Raquel Quintino

    Esse livro está demais.

    Eu estou devorando e sendo devorada.

    Parabéns

  • Foto de perfil de Antonio Figueiredo

    Deveria estar em Creative Commons…disponível para baixar.

    • Foto de perfil de Rodrigo Savazoni

      Oi Antonio,

      Vai estar. Estamos fazendo uma nova revisão, porque localizamos erros na edição que foi impressa. Não queremos a manutenção desses erros na versão em .PDF, que tende a circular mais que o livro impresso.

  • Sandro Santos

    Queria saber onde posso encontrar este livro? pois fiz uma busca na a ainda não achei! Quando será disponiblizado a versão em PDF? na minha visão é no mínimos contraditório um livro que trata de cultura digital não está disponível para download…

    • Foto de perfil de Rodrigo Savazoni

      A versão em .PDF estará disponível no site a partir da semana que vem, Sandro. Você tem toda razão, mas conforme expliquei acima, estamos fazendo uma última revisão antes de distribuí-lo pela rede. Ok?

  • O livro e sua versão digital deve chegar a todos os setores da sociedade. O conhecimento não pode e nem deve ficar restrito a alguns. Essa é a melhor forma de democratização da cultura.

  • Preciso adquirir este livro, pois tem sido muito importante na minha pesquisa de doutorado. A versão digital, para mim, é interessante, porém gosto de ter o livro em papel…..são outras interpretações…

Cancelar
Imagem CAPTCHA
*