Videocriaturas reúnem “tecnimagens” e performances

Há 30 anos, Otávio Donasci criou o que ele chamou de “videocriaturas”: seres cíbridos, ainda sem definição e em estudo, que podem ser descritos como televisores que projetam uma determinada atuação junto a performance de um ator, funcionando como complemento entre videoarte e atuação. Na tentativa de entender a ideia do artista, Thiago Carrapatoso gravou a entrevista abaixo, dividada em dois vídeos e publicada no Blog A Arte do Cibridismo. “Para mim a fronteira não é mais é parte virtual e sim o corpo: como fazer com o corpo todas as viagens que a gente começou com o virtual”, explicou Donasci.

Vídeo 1:

Vídeo 2:

Esta semana, em 17 de junho, Donasci apresentou as videocriaturas em São Paulo. Para saber como foi, veja os vídeos em: http://artedigital.ism.org.br/2010/06/videocriaturas-ao-vivo/

Comentários (1)

  • Ouvir / ver Donasci nos deixa inquietos, remetendo nossas vontades ao país do absurdo onde pessoa e personagem se confundem, pior, nos confundem a ponto de gerar desejos de amor com criaturas que sabemos inexistentes – E DAÍ ? – tal a nossa fome de atenção, carência de afeto, amor desarticulado do contexto…
    Normalidade, PUÁ, prá que te quero ? a do imbecil tecnocrata que não vê um passo além da tela onde se projeta sempre igual, planilhado para uma função replicável ad infinitum.. .
    é bom esbarrar no país dos espelhos e suas maravilhas, e reencontrar espaços torcidos para descansarmos da pour élise do cotidiano, mesmo que tenhamo que afinal retornar às nossas máscaras “tudo bem?” e pressas, presas de nós mesmos que nos satisfazemos com nosso Deus brasileiro dançando ao som do tchá-tchá-tchá, desculpem, do rô-rô-Rô, iscapô, que as pernas nem sempre acompanham nossas vontades e os ouvidos andam cansados do ruído-trânsito intransitável de ruas que já não levam, seguram nossa pressa em nada ter prá dizer a mais…

Imagem CAPTCHA
*