SEC promove 3 consultas na plataforma Culturadigital.br

consultas-colegiadosA Secretaria da Economia Criativa (SEC), do Ministério da Cultura, está com três consultas públicas em aberto aqui na plataforma Culturadigital.br, retomando novos formatos de construção de políticas públicas.

A primeira delas é do Plano Setorial do Artesanato que está estruturada em seis eixos que irão orientar a construção de políticas públicas para o artesanato nos próximos 10 anos.  A consulta ficará aberta até o próximo dia 9 de outubro e já recebeu mais de quarenta comentários. Confira aqui.

O Colegiado Setorial de Design colocou em consulta pública o diagnóstico e o prognóstico do setor, este último estruturado em quatro eixos. Os participantes podem comentar o documento do diagnóstico e os objetivos e estratégias de cada um dos eixos. A consulta fica aberta até o dia 23 de outubro. Participe aqui.

Foi lançada na última terça feira (23/9) a consulta do Plano Setorial de Moda. Estruturada em cinco eixos, os participantes podem comentar os objetivos de cada um deles até o dia 6 de novembro.  Veja aqui.

Com estas consultas a plataforma Culturadigital.br retoma sua vocação de estar na vanguarda da construção de políticas públicas de forma aberta, colaborativa e inovadora. Saiba mais aqui.

Comentários (11)

  • Foto de perfil de Maria Lindaurea Sá Freitas

    82% do fazer Artesanal está na mão de mulheres, que por sua vez da chance das mesmas gerarem renda e criar seus filhos elas mesma, contribuindo para a diminuição da criminalidade e da evasão escolar, pois adultos saudáveis tiveram o cuidado na infância.

  • Foto de perfil de José Batista da Cunha Neto

    Não consigo entender a Moda Brasileira se ela fala muito tendência, vive muito um conto de Fadas, mas não sabe conduzir sua imagem, vender sua imagem, seduzir pela comunicação. A Moda no Brasil precisa ser comunicada e criar-se respeito, pense nisto!

    Relações Públicas Digitais by Angel News » Relações Públicas I Digital Fashion Specialist I Digital Marketing & Communication in Fashion #sourp #relacoespublicas #rpmoda #luxurypr #luxorp

    @angelnewsrp
    http://angelnews.at.ua/publ/

  • Foto de perfil de Rita de Cassia Carvalho

    Quero deixar minha sugestão sobre o Artesanato, não só a nível municipal, onde trabalho mas estadual, pois percebo que as dificuldades são iguais, já trabalho com artesãos a mais de 12 anos, e percebo que estamos vivendo um momento muito importante para o Artesanato, só não entendo o por que as autoridades não acordaram para isso ainda.
    Tendo como princípio que estamos vivendo uma convergência na sociedade, pois tudo o que acontece acaba refletindo no artesanato, ou seja, se uma empresa fecha as portas, uma grande parte dos desempregados viram artesãos, se não tem trabalho no mercado, vão pro artesanato, então está se formando uma grande Classe Trabalhadora, e tem o 2º maior PIB brasileiro, não tem limite de idade, e também tem tido uma grande procura como terapia e cura, por tudo isso, gostaria de deixar minha sugestão: que as autoridades voltem seus olhares para esta classe que além de ser de Sustentabilidade, só tende a aumentar com o tempo, já somam milhares de artesãos pelo brasil, que sejam criados meios de capacitação, e casa do Artesão, aqui onde moro é uma luta para o artesão ser respeitado e valorizado, é isso que precisamos.
    Pois por trás do Artesão tem toda uma indústria que vive disso, prova são os meios de comunicação que crescem cada vez mais, Internet, TV, Revistas, Indústrias de materiais, ou seja, o único que não tem muito a ganhar é o artesão, que não recebe nenhum investimento em capacitação e quando vai vender seu produto, as pessoas acham caro.
    O Artesão precisa aprender a caminhar sozinho e criar suas comunidades e ser sustentável.
    Por tudo isso acredito que devemos dar um novo olhar para este segmento que só tem a crescer.
    Fica minha opinião e sugestão.

  • Foto de perfil de Rita de Cassia Carvalho

    O Artesanato precisa de apoio no sentido de criar casa do artesão e capacitação para os mesmos. e também precisamos criar um sistema de intercâmbio dentro do segmento Artesanal, onde poderá se conhecer a cultura e o artesanato de outros países e eles o nosso. Trazer artesãos de fora e levar o nosso trabalho pra fora do brasil.
    Com isso vamos poder interagir e crescer no sentido da valorização cultural.

  • Foto de perfil de Sandra Marques Aguiar

    O Artesanato brasileiro é de grande importância na geração de renda especialmente em comunidades carentes e sempre com foco no incentivo ao empreendedorismo.
    O Artesanato tem mudado a vida de mutos artesãos, trocando uma situação de pobreza por uma vida digna junto a suas famílias.
    Mas acho q ainda falta muto para uma maior melhoria principalmente no sentido da comercialização, acho q deve ser dado mais oportunidade de comercialização em feiras nacionais e até mesmo internacionais de artesanato aos menos favorecidos pelas oportunidades na maioria das vezes dados aos elitizados.

  • Foto de perfil de Lilian Marques de Aguiar Costa

    Existe nesse nosso país, muitas famílias, que são grupos formados, e que produzem inúmeros seguimentos de artesanato, e que dos quais tiram seus sustentos e possibilitam seus filhos a terem uma educação digna.

  • Foto de perfil de Driélli Valério de Oliveira

    Tenho um projeto de moda inclusiva há dois anos e gostaria de saber como posso inscrevê-lo para participar do objetivo 6: Criar e consolidar ações educativas que promovam e estimulem a moda inclusiva.
    Alguém pode me ajudar?

Imagem CAPTCHA
*