MinC no Fisl 16

O Ministério da Cultura volta ao Fórum Internacional de Software Livre com uma programação extensa e grandes novidades! A primeira delas foi anunciada pelo Secretário de Políticas Culturais, Guilherme Varella, na abertura do evento: o código de uma das principais plataformas da cultura – o Salic – Sistema de Apoio às Leis de Incentivo à Cultura, responsável pela gestão da distribuição do orçamento da pasta por meio da Lei Rouanet – foi aberto à contribuições no Github do MinC.

A abertura do código da plataforma Salic é uma das iniciativas da nova gestão do MinC que apresentará também a Rede Cultura Viva, responsável pelo cadastro e auto declaração dos Pontos e Pontões de Cultura, previstos na Lei Cultura Viva.

Além dos programas e projetos o Ministério da Cultura estará presente em pelo menos três mesas de debate do FISL e com uma programação aberta à colaboração em seu Estande Aberto. Confira a seguir os principais destaques.

Debates sobre direitos culturais na web e serviços digitais

No primeiro dia do evento o MinC coloca em pauta a questão dos Direitos Civis e Culturais na Internet, em uma mesa mediada pelo Secretário de Politicas Culturais, Guilherme Varella. O debate irá abordar questões como a proteção de dados pessoais, a atuação de corporações transnacionais entre outros temas contemporâneos e contará com a participação do Coordenador Geral de Novas Mídias da Secretária-Geral da Presidência da República, Ricardo Poppi, dentre outros convidados.

Os serviços digitais serão discutidos no dia 9/7 a partir da perspectiva de uma identidade cidadã, ou seja, um login único do governo federal, que garanta a privacidade, o direito de não ser rastreado, ao mesmo tempo que faça com que a tecnologia facilite a burocracia. Neste debate estarão presentes o Coordenador Geral de Tecnologia da Informação do Ministério da Cultura, Diego Aguilera, o Presidente Serpro, Marcos Vinícius Ferreira Mazoni, dentre outros convidados.

O MinC estará presente em outros debates do Fisl, confira abaixo a programação completa.

#EstandeAberto:  Colaboração em Rede

O #EstandeAberto da Cultura Livre será o espaço de colaboração e diálogo entre o MinC e os participantes da 16a edição do Fórum Internacional de Software Livre (FISL). A programação trará temas abordados em outros encontros, como o Mapas Culturais, além de novos debates como, por exemplo, o “Copyleft na Cultura: licenças livres no jornalismo e na literatura” e “Política Legislativa de Internet e Participação Social”.

As atividades contarão também com um diálogo com Pontos de Cultura e culturas tradicionais, principalmente em dois momentos: na intervenção “Culturas Digital & Ancestral: Abayomi uma história contata entre tecidos e dedos” e em “Cultura Viva: Rede de trocas e participação”. A programação do estande ainda abriga atividades de parceiros, como é o caso da oficina “Os hacker pira: um bugtracking pra resolver o Brasil”, organizado pela equipe do Participa.br, da Secretaria Geral da Presidência da República.

O espaço estará aberto para intervenções dos participantes em atividades continuadas como o “Agenda Livre”, um calendário colaborativo de eventos sobre cultura digital, o “Cole seu post-it e Participe: deixe seu contato para receber atualizações do MinC”. É só colar junto!

Confira a programação completa do Ministério da Cultura no FISL 2015.

PROGRAMAÇÃO DE DEBATES

Mesa 1 – Direitos Civis e Direitos Culturais na Internet – dia 8, 15h, sala 40T

Resumo: A internet se apresenta como o espaço da diversidade e da liberdade de expressão. Porém, a apropriação da rede por empresas privadas transnacionais pode representar uma ameaça a esses direitos e liberdades. Como garantir direitos civis e culturais em uma rede operada por organizações transnacionais?

Guilherme Varella – Secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura

Marco Antônio Konopacki – Coordenador geral de Novas Mídias e outras Linguagens de Participação da Secretaria Geral da Presidência

Ricardo Poppi – Coordenador de Mídias Digitais da Secretaria Geral da Presidência da República

Fabianne Balvedi – Estúdio Livre e Arte Bicicleta e Mobilidade

Leonardo Germani – Coordenador geral de Monitoramento de Informações Culturais

Mesa 2 – Identidade Cidadã (Login único) –  dia 9, 15h, sala 40T

Resumo: Com a demanda crescente de serviços digitais para os cidadãos, se torna eminente o debate sobre login único no governo federal. Porém, como garantir a privacidade, o direito de não ser rastreado, e ao mesmo tempo garantir que a tecnologia ajude a facilitar a burocracia.

Marcos Vinícius Ferreira Mazoni – Presidente Serpro

Antônio Gomes – Presidente da Procergs

Cláudio Dutra – DTI Presidência da República

Uirá Porã – Banco Mundial

Leo Germani – SPC MinC

PROGRAMAÇÃO ESTANDE ABERTO

8 de Julho

Atividade: #AoVivo – Política Legislativa de Internet e Participação Social

Horário: 16h às 17:30h

Provocadores: o assessor de novas tecnologias e participação da Secretaria de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça, Marco Antônio Konopacki, o coordenador geral de Novas Mídias e outras Linguagens de Participação da Secretaria Geral da Presidência, Ricardo Poppi, o coordenador geral da Associação Software Livre, Sady Jacques.

09 de julho

Atividade: Laboratório Vivo de Participação Social

Durante esse período, o espaço do estande será organizado como um laboratório vivo, ou seja, um lugar em que vários experimentos de participação social acontecerão em público. Qualquer pessoa pode entrar e fazer parte das dinâmicas, bem como propor novas.

O laboratório vivo é uma metodologia de inovação aberta em que cidadãos colaboram com organizações públicas e privadas para trabalhar em conjunto. Um dos princípios do laboratório é a meta-participação, ou seja, que a maneira de participar seja também construída pelas pessoas que participam. A abertura do código-fonte das tecnologias está implicada nesse princípio, porém, a meta-participação abre também o processo de criação da tecnologia, esforço especial para incluir as pessoas que não sabem escrever código de software.

Experimento 1 (Laboratório Vivo): O poder que emana dos algoritmos: entenda o algoritmo do Facebook na vida real

Horário: 9h -12h

Experimento do algoritmo do Facebook, de como ele mede a participação social. Em seguida: apresentação e feedback sobre o algoritmo da conferência de juventude.

Experimento 2 (Laboratório Vivo): Os hacker pira: um bugtracking pra resolver o Brasil

Horário: 14h -17h

Experimento com provótipo (protótipo provocativo) para identificar gargalos no diálogo das comunidades com o governo e como as tecnologias livres podem ajudar (esse protótipo será desenvolvido de antemão).

Atividade: Culturas Digital & Ancestral: Abayomi uma história contada entre tecidos e dedos

Horário: 17h às 18h

Voltada para Jovens quilombolas. A atividade apresenta a proposta de unir culturas diferentes – a digital e ancestral – a partir de um diálogo que utiliza as ferramentas contemporâneas para salvaguardar os saberes ancestrais de comunidades Kilombolas como a Comunidade Morada da Paz, situada no interior dos municípios de Triunfo e Montenegre/RS.

Atividade: #AoVivo – Copyleft na Cultura: licenças livres no jornalismo e na literatura

Horário: 18h –  19:30h

Provocadores: o escritor Jéferson Assumção, o coordenador da Associação Softwarelive.org, Ricardo Fritsch, o ativista do software livre, Marcelo Branco, o consultor do Banco Mundial, Uirá Porã, e a jornalista e sócia da Agência Verdeperto, Zaira Machado.

Relançamento, em formato digital, do primeiro livro Copyleft do Brasil “O Mudo das Alternativas – Pequeno Dicionário para um Globalização Solidária”.

10 de Julho

Atividade: Rapidinhas

Horário: 10h às 12h

As Rapidinhas são um espaço aberto para apresentação de projetos e experiências na área da cultura. Serão disponibilizados 15 min para cada iniciativa expor seu projeto no estande do MinC.

Atividade: #AoVivo – Transformando a gestão e a colaboração da cultura com o Mapas Culturais

Horário: 14h às 16h

Provocadores: o HackLab, Bruno Martin, o coordenador geral de Monitoramento de Informações Culturais, Leonardo Germani, e o consultor do Banco Mundial, Uirá Porã.

Atividade: #AoVivo Cultura Viva: Redes de trocas e participação

Horário: 17h- 18:30h

Provocadores: a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural, Ivana Bentes, a chefe de gabinete da SCDC, Cláudia Schulz, o Ponto de Cultura Quilombo do Supapo e representante da Rede de Pontos de Cultura do Rio Grande do Sul na Comissão Nacional, Leandro Anton, o coordenador de pedagogia da TV OVO, Marcos Borba, o  representante do Ponto de Cultura Trocando Ideia e do GT de hip hop na comissão nacional de Cultura, Paula Stuczynski, e o consultor do Banco Mundial, Uirá Porã.

11 de Julho

Atividade: #AoVivo –  Acervos e memórias  digitais

Horário: 14h – 16h

Provocadores: consultor do Banco Mundial, Uirá Porã, Dalton Martins, da UFG, José Murilo, Cordenação de Cultura Digital/MinC, Fabianne Balvedi, Estúdio Livre.

PROGRAMAÇÃO CONTÍNUA

Agenda Livre

Durante todo o evento,  o estande do MinC estará com uma agenda colaborativa de mapeamento de eventos hackers, cultura digital e governança. Então compartilhe suas ideias! Apps da Cultura, Serviços Digitais – Venham e colem seu post-it!

Participe!

Deixe seu contato para receber atualizações do MinC sobre Cultura Digital.

Comentários (0)

Imagem CAPTCHA
*