Teatro Experimental de Alta Floresta, um exemplo de grupo apoiado pelo MT Criativo

331734_185770864848205_1554140479_oNeusa Baptista – Comunicação/MT Criativo

Com 27 anos de estrada, o grupo Teatro Experimental de Alta Floresta (TEAF) – um dos principais representantes da arte teatral no Estado – enfrenta seu mais novo desafio: a construção de um plano de negócios que irá nortear as ações do grupo daqui para a frente. O plano de negócio é uma ferramenta que orienta a gestão, partindo de um diagnóstico da realidade do mercado onde se atua ou pretende atuar, para o planejamento detalhado das ações necessárias para alcançar as metas estabelecidas.

Uma tarefa nada fácil, que está sendo conduzida pelo grupo com a consultoria do Mato Grosso Criativo, órgão da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso (Secel-MT) que tem entre as suas atribuições a oferta de capacitação para produtores culturais, artistas e outros profissionais da cadeia produtiva da economia criativa no Estado. O trabalho começou no ano passado, quando o TEAF participou de capacitações oferecidas pelo MT Criativo aos artistas de Alta Floresta. Há algumas semanas, o grupo recebeu consultoria do MT Criativo, com o consultor em gestão empresarial Roni Eberson, quando finalizaram a primeira fase de elaboração do plano de negócios: um diagnóstico onde foram levantados itens como possíveis parceiros e fontes de financiamento.

1653856_587901487968472_571868636_n

De acordo com Eberson, “de cara” já foram levantados 9 produtos que podem ser comercializados pelo grupo, gerando renda, entre eles espetáculos, oficinas, palestras, consultorias, cursos e a locação do espaço da sede própria. Segundo ele, o trabalho maior foi o de mudança de mentalidade, ajudando os artistas a se perceberem como empreendedores e enxergar a real possibilidade de viverem de arte. “É um grupo bastante maduro, mas que não tinha esta visão de seu trabalho artístico como negócio, estando focado mais na produção que na comercialização. Nossa discussão toda foi em torno de como construir metodologias e políticas de trabalho que vão permitir a eles viver de teatro”, comentou ele, concordando que esta visão é comum a muitos artistas, cujo foco permanece sobre a produção artística em detrimento da gestão do negócio, o que prejudica sua subsistência. Planejamento Feito o diagnóstico, agora é hora de planejar os anos de 2015 e 2016.

O resultado do planejamento será debatido novamente com o consultor no final do mês de março. Uma das metas é a efetivação dos 11 integrantes do grupo, que hoje se dividem entre a paixão pelo teatro e outras atividades profissionais. “Alguns de nós são professores, funcionários públicos, bombeiros. A renda maior vem deste nosso outro emprego, mas queremos sobreviver do trabalho artístico. O crescimento técnico que tivemos com esta consultoria foi muito grande, ajudou a pensar em nossa profissionalização, no crescimento do grupo como instituição para alcançar a missão, que é ser reconhecido pelo nosso trabalho”, avaliou a atriz e tesoureira do TEAF, Angélica Muller.

Além dela, integram o TEAF os profissionais Anderson Flores (produtor e ator); Ronaldo Adriano Freitas Lima (diretor de teatro e ator); Gean Nunes (presidente do grupo e ator); Wesley Ramos (músico e ator ); Aline Nava (relações públicas); João Vitor (ator); Welington dos Santos (músico e ator) o produtor Elenor Cecon Jr., residente em São Paulo e as atrizes Cassiane Leite e Patrícia Emanoela.

 

11033109_917370254951267_1536476983_o

A ampliação das ações do grupo é uma das metas. Com a sede própria em processo de ampliação há cerca de cinco anos, eles iniciaram este mês a expansão das ações, passando a abrigar ações culturais freqüentes em sua sede com o projeto Terça SIM – terça não, cursos livres de teatro aos sábados, além do que já é oferecido: biblioteca comunitária e ações em parceria com o coletivo Rock da Floresta, entre outras. Outra meta é ampliar a sala de espetáculos, que hoje abriga 80 pessoas, construir sala de reserva técnica (para armazenamento de materiais) e camarim. O projeto terça SIM – terça não consiste no oferecimento de atividades culturais de teatro e audiovisual.

MT Criativo dá início a curso de Fotografia Básica

IMG-20150311-WA0018

Neusa Baptista – Comunicação/MT Criativo

O curso de Fotografia Básica, oferecido gratuitamente pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso (Secel-MT) por meio do MT Criativo atraiu tanto iniciantes quanto profissionais mais experientes em busca de reciclagem.

A abertura aconteceu nesta terça (10), com a presença do coordenador de ações artístico-culturais da Secel-MT, Anderson Flores, que abriu o evento agradecendo a participação de todos e convidando-os a participarem também das consultorias gratuitas para produtores culturais e artistas que são oferecidas periodicamente pelo MT Criativo.

O curso segue até esta quinta (12), na galeria de artes do antigo prédio da Secretaria de Estado de Cultura (SEC), na avenida Getúlio Vargas, Centro de Cuiabá. E foi este o espaço utilizado para primeira atividade prática do curso, quando todos os participantes foram convidados a tirarem fotos aleatoriamente, a fim de avaliarem-nas posteriormente, junto com o olhar técnico do fotógrafo Bruno Sampaio, palestrante da noite. “O objetivo é que eles fotografem livremente, sem ter acesso às informações que serão repassadas no curso, e, depois, refaçam a foto, já com este conhecimento, para comparar as duas versões da imagem”. No primeiro dia, foram abordados alguns assuntos básicos referentes à fotografia, tais como o papel do fotógrafo, e técnicos, como os principais tipos de câmeras fotográficas e seus diferentes usos.

O coordenador de ações artístico-culturais da Secel-MT, Anderson Flores, fala ao público

O coordenador de ações artístico-culturais da Secel-MT, Anderson Flores, fala ao público

 

Entre os profissionais mais “escolados” estava o fotógrafo e jornalista Régis Oliveira, que se especializou em fotografias de políticos, e buscou o curso para obter novos conhecimentos. “Os estudos iniciais são fontes ricas de novas influências, a gente precisa se renovar sempre”. A técnica em câmeras fotográficas Célia Soares, que há 14 anos atua na área, valorizou o intercâmbio proporcionado pelo curso, que pode ser uma fonte de crescimento profissional. “A gente nunca sabe tudo da profissão, tem muita novidade sempre, esta troca de informações ajuda a melhorar o conceito que a gente tem em relação à fotografia”. Mas há também quem esteja começando na carreira de fotógrafo, apostando em novas oportunidades de trabalho, como é o caso da bióloga Augislaine Fechtner Coenga, que tem na fotografia um hobby desde 2011. “A fotografia me encanta porque por meio dela, podemos enxergar momentos que talvez ninguém mais veja, nunca me identifiquei com a profissão de bióloga, então quero investir nesta carreira para que deixe de ser apenas um passatempo”.

IMG_8540

Sem saber ao certo como se definir profissionalmente, Rafael Fontenelle se reconhece apenas como fotógrafo amador. A influência vem de casa: o avô é fotógrafo e repassou a toda a família a paixão pela câmera. “Já fiz muitos cursos sobre este tema, mas é sempre hora de aprender algo a mais, adquirir mais experiência. E não é sempre que podemos ter este tipo de curso de graça”.

O curso de Fotografia Básica é resultado de uma parceria entre o MT Criativo e os fotógrafos Bruno Sampaio, Bruno Cidade e Bruno Oliveira e tem como objetivo oferecer capacitação gratuita a agentes culturais do Estado. Além das aulas práticas, será realizado também um passeio fotográfico no centro de Cuiabá.

GOIÁS CRIATIVO APRESENTA A EXPOSIÇÃO DE MODA “ALINHAVANDO IDEIAS”

Inspirada em Cora Coralina, “Alinhavando Ideias” valoriza a cultura goiana e incentiva o empreendedorismo cultural.

O Goiás Criativo é uma unidade da Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esporte (Seduce) e integra a Rede das Incubadoras Brasil Criativo. Sua missão é potencializar a Economia Criativa em Goiás, por meio de articulações, parcerias e ações que promovam o desenvolvimento dos setores criativos.

A parceria entre o Goiás Criativo e o Senac resultou na Exposição de Moda “Alinhavando Ideias”, que busca valorizar a cultura goiana e incentivar o empreendedorismo cultural.

Toda a coleção foi inspirada nos poemas de Cora Coralina, uma mulher forte, simples e à frente de seu tempo. As peças expressam a feminilidade da mulher do cerrado, por meio de franzidos, babados, pregas, mangas fofas e tulipa, decotes variados e recortes assimétricos, representando assim a diversidade de papéis desenvolvidos pela mulher contemporânea.

A coleção foi confeccionada pelas alunas do Curso de Modelista do Senac Aparecida de Goiânia, sob a orientação da Instrutora Karla Minchev e da supervisora Karina Fagundes. Para a Instrutora Karla, a exposição oferece oportunidade aos novos profissionais de aprimorar as técnicas aprendidas no curso e apresentar a qualidade de seus trabalhos. “E o Goiás Criativo é o grande parceiro das nossas ações que valorizam a cultura e o empreendedorismo”, finaliza a instrutora.

A Exposição de Moda “Alinhavando Ideias” ficará aberta à visitação pública até o dia 12 de março, das 08 às 12 h e das 13 às 17 horas, no Goiás Criativo, localizado na Rua 04, 515, no Edifício Parthenon Center, no centro de Goiânia.

Mais informações pelo telefone (62) 3201 4610 ou email goiascriativoagenda@gmail.com

 

Secel-MT e MT Criativo concluem primeira semana de atendimentos

Roda de conversa com criativos e a consultora Aline Wendpap

Roda de conversa com criativos e a consultora Aline Wendpap

Neusa Baptista

Comunicação/MT Criativo

A maioria dos criativos atendidos pelas consultorias sobre “Prestação de Contas” e “Elaboração e gestão de projetos culturais”, oferecidos entre os dias 23 e 27 de fevereiro pela Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer de Mato Grosso (Secel-MT), por meio da Incubadora Mato Grosso Criativo (MT Criativo) são pessoas que nunca escreveram projetos ou que, mesmo os tendo produzido, não obtiveram aprovação em editais culturais locais ou nacionais devido a falhas técnicas na elaboração.

As consultorias fazem parte de um calendário de ações de capacitação que está sendo desenvolvido pela Secel-MT/MT Criativo ao longo dos meses de fevereiro março, voltado a produtores culturais e artistas. A consultora Aline Wendpap, responsável pelo tema “Elaboração e gestão de projetos culturais” explica que a grande maioria das pessoas que procuraram a consultoria tinha uma ideia de projeto, mas não sabia como desenvolvê-lo, o que já desenvolve projetos sem apoio institucional e nunca se inscreveu em editais. “Atendemos desde pessoas que estão no início da carreira, e vieram em busca de uma orientação, a outras que já têm um longo histórico de ações culturais interessantes e de grande valor, mas que nunca conseguiram seguir adiante em financiamentos pela falta de detalhes nos projetos, que inviabilizaram a sua aprovação”. Para ela, a consultoria mostrou a urgência da capacitação em itens básicos da produção cultural em Mato Grosso.

Um dos atendidos foi o professor de dança Robson Brasil, que atua em Várzea Grande há 15 anos ministrando aulas de dança de salão, hip hop e dança do ventre, entre outras, e buscou a ajuda do MT Criativo para expandir sua ação em um projeto voltado para a periferia. “Há cinco editais abertos somente para dança. Se a gente procurar, encontramos fontes de recurso, o difícil é conseguir cumprir com a burocracia exigida para acessar este recurso. Em Várzea Grande, há uma imensa carência de ações voltadas para a dança, não há pólos de dança. Essa consultoria ajudou bastante a definir como será o meu projeto, saber como fazer para correr atrás do recurso”.

Em Elaboração de Projetos, a consultoria atendeu a pessoas em busca de realização de sonhos, como foi o caso da aposentada Vera Lúcia da Silveira, que buscou a incubadora para obter mais informações sobre como promover o seu fazer artístico, que é o das artes plásticas à partir de objetos reciclados, alguns deles inusitados, que poderiam ser considerados lixo por muitos. “Conversamos com ela sobre artistas como Vitória Basaia, por exemplo, que tem a mesma técnica, e que ela não conhecia. Ela saiu daqui mais confiante, se entendendo melhor como artista”, comentou a consultora Aline Wendpap.

Com um sonho de montar uma exposição, o artesão Rovilson de Campos Mendes, apresentou seu projeto, que desenvolve com moradores do bairro 1º de março, oferecendo aulas de esculturas de forma gratuita. Embora já tenha inscrito vários projetos, terceirizando o serviço de elaboração, nunca foi contemplado. “Observamos um dos projetos dele e percebemos que tem algumas coisas a melhorar, falhas técnicas que impediram de ser aprovado. Agora ele está muito empenhado, esteve aqui várias vezes nos pedindo auxílio, quer realizar seu projeto e tirar a exposição do papel”, comentou Aline.

Para o produtor cultural Daniel Couto Valle, a consultoria sobre elaboração de projetos “deu uma boa orientada” nas ações futuras, o e animou à voltar a produzir ações culturais, algo que não fazia há algum tempo. “Eu tinha parado de fazer projeto cultural estava meio desatualizado, achei interessante, deu uma animada”, disse ele, que atua na área da cultura e sustentabilidade e é um dos responsáveis pelo projeto Kizomba. Para o futuro, planeja uma gincana voltada para a história regional.

Mais experientes

Artistas mais experientes e com mais bagagem também procuraram o MT Criativo em busca de novas idéias para ampliar seu empreendimento cultural. Foi o caso do coordenador da Associação Quintal Artístico, Edney Santana, que planeja lançar um DVD sobre o grupo de Siriri Passo Miudinho, cujas atividades acontecem no bairro Jardim Glória Ii (VG). Apesar de contar 10 anos de estrada e ter ações premiadas por órgãos como a Unicef e o Itaú Cultural, ele não descartou um “dedo de prosa” com a equipe do MT Criativo em busca de novas inspirações para sua arte. “Foi muito bom, as explicações o orientações foram ótimas, vim aqui para conversar com pessoas criativas, quanto mais a gente circular melhor. Hoje atendemos a 80 crianças, mas temos capacidade para beneficiar 160, a proposta é aumentar. Temos pessoas, temos espaço, precisamos de recurso”.

Com longa história em trabalhos com cenografia, o produtor cultural Augusto Procoro visitou o MT Criativo para receber orientações sobre editais para a realização de projeto voltado às artes visuais.

Jurídico e Contábil

Na consultoria voltada a questões jurídicas e contábeis, realizada pela consultora Irene Palácio, a maioria dos atendidos foram pessoas jurídicas e as principais dúvidas referentes a prestação de contas, tendo havido também demanda de criativos que estão inadimplentes com referência à prestação de contas do PROAC. Também foram atendidas pessoas com dúvidas gerais sobre assuntos como constituição jurídica das entidades, impostos, registros de marca e de logomarcas, cronograma de desembolso, entre outros. “Existe uma grande dificuldade, por parte deste público, em entender as questões jurídicas e contábeis como parte integrante do projeto desde o início, que devem constar no planejamento e ter acompanhamento constante. A maioria dos problemas apresentados foram meramente técnicos, o que mostra o desconhecimento do público sobre o assunto. Mas os atendimentos foram bastante positivos, ajudamos a resolver situações das mais diversas e contribuímos para este conhecimento também”, comentou Irene Palacio.
Um dos atendidos foi o coordenador da Festa do Divino Espírito Santo de Mimoso, Antônio Alencastro Corrêa, que aprovou a iniciativa da consultoria. Ele foi buscar esclarecimentos quanto aos recolhimentos de impostos no pagamento de pessoas físicas. “Nosso projeto já é aprovado há vários anos no PROAC, mas no último ano, recebemos diversas notificações tratando de recolhimento de impostos para pagamento de pessoa física, algo que eu não tinha nenhum conhecimento, então foi muito difícil resolver. Desde 2006, somos contemplados pelo PROAC, e agora eu sei que tem um lugar onde eu posso buscar informações mais precisas em qualquer caso de dúvida.

Além dos atendimentos individuais, também foram realizadas rodas de bate-papo com criativos que tinham dúvidas em comum, favorecendo a troca de experiências.

Comunicação e Marketing/Plano de negócios

A consultorias continuam na próxima semana, entre os dias 2 e 6 de março,desta vez com os temas “Comunicação e Marketing” e “Plano de Negócios”, com os consultores Fernanda Arantes e Daniel Silva, que irão fazer atendimentos em nível iniciante e avançado.

Iniciantes são aquelas pessoas que têm uma ideia e precisam de uma orientação para o pontapé inicial do empreendimento criativo. Nesse caso, é necessário que cada interessado traga a idéia escrita de forma clara. O nível avançado é para aquelas pessoas que já têm um trabalho em andamento, mas necessitam de uma melhor estruturação no negócio. É preciso apresentar o projeto da iniciativa ou, ainda, um referencial do seu funcionamento mais detalhado.

Para agendar seu horário, entre em contato pelos telefones: (65) 3613 0222 e 3613 0206.