MT Criativo e SEC apresentam APL da Economia Criativa

  Crédito - SECOM-MT4Arranjo Produtivo Local visa desenvolver cadeia produtiva da cultura no Estado

Neusa Baptista – Comunicação/MT Criativo – Noelisa Andreola – Assessoria/SEC

A Secretaria de Estado de Cultura (SEC) e a Incubadora Mato Grosso Criativo (MT Criativo) apresentarão na próxima terça-feira (16), às 14 h., o Arranjo Produtivo Local da Economia Criativa do Vale do Rio Cuiabá. A iniciativa é fruto de uma parceria entre o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic) e o Ministério da Cultura (Minc) para desenvolver setores da economia criativa em vários estados brasileiros, entre eles Mato Grosso.

O evento acontecerá na Casa Cuiabana, onde será apresentado o Plano de Desenvolvimento do APL, aprovado pelo Mdic.

O arranjo produtivo local (APL) é uma metodologia que promove a articulação e o fortalecimento de agentes produtivos de um mesmo território que desenvolvem atividades econômicas correlatas e possuem vínculos de produção, interação, cooperação e aprendizagem.

Geralmente, o APL reúne empresas produtoras de bens e serviços finais, fornecedoras de insumos, prestadoras de serviços, comercializadoras, clientes, cooperativas, associações, representações, organizações de treinamento de recursos humanos, informação, pesquisa, promoção e financiamento, além de agentes públicos.

Em MT, a meta é diagnosticar as potencialidades regionais geradoras de receita que fomentam a economia criativa para, em seguida, traçar um planejamento estratégico com foco no fortalecimento dos envolvidos na cadeia produtiva local.

O APL do Vale do Rio Cuiabá tem o objetivo de identificar as potencialidades locais e estimulá-las. Prevê o incentivo aos setores de dança, gastronomia e artesanato por meio de otimização de recursos, orientações para o aumento da produção, obtenção de linhas de crédito e sinalização de novos mercados, recebendo verbas do Governo Federal por meio do Ministério da Cultura (MinC) e o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic).

O objetivo é a construção de uma rota turística cultural que abrangerá os municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Acorizal, Barão de Melgaço, Cáceres, Campo Verde, Chapada dos Guimarães, Jangada, Nobres, Nossa Senhora do Livramento, Nova Brasilândia, Planalto da Serra, Poconé, Rosário Oeste e Santo Antônio do Leverger.

Com uma população de um milhão de habitantes e PIB aproximado de R$ 20 bilhões, a região é caracterizada por riquezas naturais como as Baias de Chacororé e Siá Mariana, a Chapada dos Guimarães e o Pantanal; e manifestações culturais ímpares, como as festas de São Benedito e do Senhor Divino, o Rasqueado, a Cavalhada e as danças do Cururu e Siriri, entre outras.

Em resumo, a ação maior do APL apoiará o fortalecimento econômico e social dos municípios.

Para o secretário de Estado de Cultura, Fabiano Prates, a iniciativa é um grande presente para os mato-grossenses. “O Arranjo Produtivo vai movimentar a economia local por meio da dança, artesanato e gastronomia de um modo sustentável, valorizando o trabalho dos nossos criativos, que geram produtos para serem consumidos por meio do turismo cultural ‘.

Esse projeto conta com representantes das Secretarias de Estado e Assistência Social – Setas, Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar – Sedraf; Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo – Sedtur; Secretaria de Indústria e Comércio , Minas e Energia – Sicme; a Agência de Fomento do Estado de Mato Grosso S/A – MT Fomento; e a equipe do MT Criativo.

O ​evento contará com manifestações culturais do Estado como, Cururu, Siriri e a Arpilharia.

Crédito da Foto: Secom-MT

Goiás Criativo recebe encontro do curso Formação Gestão Cultural Centro-Oeste – UnB/Minc

teatro-1158

Sábado, dia 18 de outubro, foi repleto de conhecimento e emoções. O Goiás Criativo recebeu o 2º encontro presencial do curso Formação Gestão Cultural Centro-Oeste, promovido pela Universidade Federal de Brasília (UnB), em parceria com o Ministério da Cultura (MinC).

O curso é parte integrante do processo de implantação e consolidação do Sistema Nacional de Cultura (SNC) no Centro-Oeste e destinado a gestores públicos, conselheiros e agentes culturais, das esferas estaduais, municipais e distrital, responsáveis por gerir bens e serviços culturais.

A abertura do encontro foi feita por Décio Coutinho, superintendente executivo da Secretaria de Estado da Cultura (Secult Goiás) e coordenador geral do Goiás Criativo, que deu as boas-vindas aos participantes e informou sobre o trabalho que vem sendo realizado para desenvolver e valorizar a cultura e a Economia Criativa em Goiás.

Em seguida, Selma Santiago, professora do curso Formação Gestão Cultural Centro-Oeste e representante da Unesco, ministrou palestra sobre diversidade cultural, destacando os aspectos sociais, comportamentos, valores, práticas e a importância de se preservar e valorizar as diferentes culturas.

Finalizando as atividades da manhã, a professora Cleide Vilela apresentou considerações importantes sobre o Plano Nacional de Cultura (PNC) e o Sistema Nacional de Cultura (SNC), enfatizando os princípios e as principais diretrizes.

A tarde foi destinada a rodas de conversa e grupos de discussão, quando os participantes puderam trocar ideias e aprimorar conhecimentos sobre os temas tratados durante todo o dia.

O encerramento do encontro foi feito pela Cia de Teatro Cidade Livre, que encantou e emocionou a todos com o espetáculo “Vaga voz do Oco”,  que retrata a vida e os sonhos do andarilho de estrada.

Fotos de Osvaldo Jr (UnB)

enconto -11encontro-112encontro-138 encontro encontro-1 encontro-109 encontro-115encontro-135encontro-117encontro-0121Encontro-122Encontro-00123Encontro-00124Encontro-0125Encontro-00126encontro-00128encontro-00129encontro-00131teatro-1001teatro1039teatro-1070teatro-1079teatro-1098