Acontece em Brasília: Youtuber Eldo Gomes lança portal de jornalismo multimídia e turismo

Jornalista e Youtuber de Brasília, Eldo Gomes

Jornalista e Youtuber de Brasília, Eldo Gomes

Com 10 anos de carreira no jornalismo digital, brasiliense Eldo Gomes é referência em produção de conteúdo audiovisual e de entretenimento

Em 2017, o seu portal Acontece Brasília celebraria 10 anos de existência. Sempre falando de cultura, turismo e política, o jornalista multimídia Eldo Gomes unificou o seu trabalho, em um único endereço com o objetivo de otimizar o SEO e também dialogar de forma multimídia através do link: EldoGomes.com.br

O site EldoGomes seguirá a identidade do que acontece em Brasília, falando as segundas, terças e quartas, sobre a política no DF. E, nas quintas e sextas, segue produzindo dicas e a agenda cultural de Brasília. A ideia é unificar o canal do youtube e o site, com conteúdo dinâmico e voltado para entreter cada vez mais.

O site ®EldoGomes tem fala sobre Cultura, Turismo, Política e Entretenimento, com linguagem multimídia. Alcança excelentes índices por todo o Brasil, pois o conteúdo é de âmbito nacional, produzido direto de Brasilia/DF. Uma linguagem jovem e multimídia, trazendo os últimos vídeos do youtuber Eldo Gomes

Eldo Gomes é especializado em Jornalismo Digital e Multimídia há 10 anos. Jornalista com experiência em Rádio e TV. Apresentou por 02 anos o programa Acontece Brasília ao vivo na Rádio Federal. É youtuber criativo e apresentador do Encontro de Youtubers, que fez turnê em Goiânia, Rio de Janeiro e no DF.

Saiba mais
Acesse o novo site: www.eldogomes.com.br
Endereço: SCRN 702/3 – Bloco G – Lojas 46/47 – Asa Norte, Brasília – DF, 70720-670
Email: contato@eldogomes.com.br

, , , , , ,

Nenhum comentário.

Entidades criam Conselho Permanente de Comunicação do Distrito Federal

ConselhoDeComunicação(DF)(Divulgação)

Acompanhando as tendências, dentro da nova realidade de comunicação, de fortalecer as diversas mídias hoje no mercado, as principais Associações e Movimentos de Comunicação do Distrito Federal se uniram e criaram o Conselho Permanente de Comunicação. Ele reúne todos os movimentos independentes e associações na categoria de mídias alternativas que “são os veículos que tem um contato mais direto com o público, adotando de forma transparente, mecanismos e critérios próprios de auto-regulamentação que sejam de conhecimento do público consumidor de informação. ” A reunião de fundação do Conselho ocorreu na noite da última quinta-feira (2/2/2017), na sede da MCB, na Asa Sul.

Um dos objetivos da união das organizações que integram o Conselho Permanente de Comunicação é buscar uma melhor qualificação dos profissionais que atuam na mídia alternativa no Distrito Federal. Uma das ações é trazer as maiores tendências seguidas pela mídia no país e no mundo. A mídia impressa, no mundo, por exemplo, mudou drasticamente e a grande maioria dos veículos seguem experiências bem-sucedidas realizadas pelo The New York Times e o The Guardian que são inspirados e acompanham de perto as empresas de mídias digitais que estão aparecendo e crescendo.

Com o trabalho conjunto das diferentes mídias alternativas, em Brasília, o conteúdo jornalístico vai chegar mais diretamente a seu público-alvo buscando alcançar jovens e adultos que moram nas cidades e periferias e que são grandes consumidores de informação com telefones celulares, mobile, desktop e tablets.

O contexto de mídia hoje mostra crescimento na produção da informação, que vai triplicar nos próximos quatro anos, segundo pesquisas de entidades mundiais de comunicação. Terá ainda mais divisão do tempo entre os meios de comunicação (constante aumento) e as redes sociais (rápido crescimento), segundo afirma Earl J. Wilkinson, diretor executivo e CEO da INMA (International News Media Association). Ele diz que “a conexão mobile vai crescer 110% em dois anos, com aumento de 33% nas conexões móveis. ” Com isso, os veículos que, agora, buscam a unificação, passarão a ser também grandes produtores de conteúdo editorial.

Messenger e WhatsApp também são serviços que estarão em alta com alto fluxo de informações.

Veja o que dizem os presidentes das entidades que integram o Conselho Permanente de Comunicação:

Associação Brasiliense de Blogueiros de Política (ABBP), Associação dos Veículos de Comunicação Comunitária do DF e Entorno (ASVECOM), Associação de Radiodifusão Comunitária do Distrito federal (ABRAÇO), Associação dos Ativistas Digitais do Distrito Federal (ASSAD), Movimento dos Produtores de Conteúdo (MPC), Movimento dos Comunicadores do Brasil (MCB), Movimento Independente de Novas Mídias (MI) e a Cooperativa de Jornais e Revistas Comunitários do Distrito Federal (COOPSARLEDF).

Sandro Gianelli, ABBP

“O principal objetivo do Conselho Permanente de Comunicação é unir todos os movimentos independentes e associações numa categoria. A partir de agora nós passamos a ser a categoria das mídias alternativas. Por que mídias alternativas? Porque existe uma lei, hoje, no Distrito Federal que, inclusive, tem sido copiada em outros estados que determina que o poder público tanto legislativo, como executivo, tem que destinar, no mínimo, 10% de suas publicidades para essas categorias. Então, nós estamos aqui sendo representadas por todas elas: Blogueiros, sites, portais, rádios comunitárias, jornais comunitários todos reunidos em torno desta nova categoria. ”

Eldo Gomes, MPC

“O Movimento Produtores de Conteúdo, agora, focado em sua nova fase, em qualidade e não em quantidade, se une ao conselho Permanente de Comunicação com um único objetivo: chegar aonde as novas mídias não tem condições de chegar. ”

Edvaldo Brito, ASVECOM

“O Conselho está se reunindo porque nós pensamos em melhorar a comunicação direta com o cidadão. O Jornal Comunitário, o jornal alternativo ele tem um contato mais direto com a pessoa que consome a notícia, precisa de informação que é o cidadão. Nossa intenção, primeiro é disciplinar isso, para que seja feito de uma forma produtiva, aglutinar para que as pessoas possam trabalhar melhor neste sentido e qualificar ainda mais os profissionais do setor para que possam melhor informar a população das ações do Governo, Câmara Legislativa, órgãos federais, estatais, enfim, todas as empresas ou seja, criar uma linguagem única, e própria dos jornais alternativos e comunitários. ”

Paulo Melo, MCB

“O Conselho visa unir todas as entidades que estão em Brasília e tem um serviço através de suas associações. Ao unir estas entidades nós estamos unificando os principais comunicadores do Distrito Federal e, com essa unificação, nos tornamos muito mais fortes. E dessa forma vamos promover uma série de ações para promover a comunicação além de realizar encontros, palestras, entrevistas coletivas, fórum, seminários com o objetivo de preparar os comunicadores de Brasília para uma melhor ação em torno da comunidade. ”

Ronaldo Martins, ABRAÇO

“Estamos junto com os blogueiros, com a ideia de criar uma entidade que represente não só os blogueiros, mas as rádios comunitárias, jornais comunitários que são o principal elo entre o Estado e a comunidade. Quero parabenizar os presidentes aqui presentes hoje para promover a unificação das mídias alternativas de Brasília. ”

Ataíde Santos, ASSAD

“A criação do conselho mostra a importância da unificação das diversas associações e veículos para o fortalecimento do segmento da comunicação. Até hoje o Brasil esteve à mercê da chamada mídia tradicional. A mídia alternativa se fortalece com a criação do Conselho, ocupa seu espaço e leva à sociedade uma melhor informação. ”

O Conselho de Comunicação através das entidades que o integram representa cerca de 130 veículos de comunicação alternativa do Distrito Federal.

Fonte: Edgar Lisboa, Agência Digital News | Foto: Divulgação

Nenhum comentário.

Aterro do Jóquei só será fechado após inauguração de centros de triagem

O aterro controlado do Jóquei, na Estrutural, só será fechado após a inauguração dos sete centros de triagem de resíduos sólidos, que estão em processo de licitação. Foi o que assegurou o governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, ao receber cerca de 300 catadores de material reciclável na manhã desta sexta-feira (13) no Palácio do Buriti.

Segundo Rollemberg, a preocupação do governo é assegurar dignidade para os trabalhadores. “Só vamos fechar o lixão quando todos os centros de triagem estiverem funcionando plenamente com condições adequadas como higiene e segurança.”

Os centros, com obras previstas para começar em abril deste ano e terminar em 2018, serão ambientes fechados e terão a estrutura necessária para o trabalho de reciclagem, com esteiras, empilhadeiras e balanças. Todos os catadores vão usar equipamentos de proteção individual (EPIs). Das sete unidades, quatro pertencem ao Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e estarão localizados no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), no Setor Complementar de Indústria e Abastecimento (SCIA), em Ceilândia e na Asa Sul. Outros três são da Secretaria do Meio Ambiente e ficarão em um imóvel cedido pela Secretaria de Patrimônio da União, vizinho à Estrutural. No local também será construído um centro de comercialização de materiais recicláveis.

Rollemberg disse ainda que os primeiros 900 aprovados no processo seletivo Programa Agentes de Cidadania Ambiental — Inclusão ao Mundo do Trabalho vão receber auxílio de R$ 300 por mês a partir de segunda-feira (16). “Em fevereiro, será encaminhado para a Câmara Legislativa o projeto de compensação financeira de R$ 360 para mais 1,2 mil catadores”, completou o chefe do Executivo.

Nenhum comentário.

Moradores de Samambaia Norte ganham primeira rodoviária

Os moradores de Samambaia receberam na manhã desta sexta-feira (13) o primeiro terminal rodoviário da região administrativa. Essa era uma demanda antiga da população e vai beneficiar cerca de 106 mil passageiros. O espaço começa a operar neste sábado (14), a partir das 5 horas.

“Esse é o 14º terminal inaugurado em dois anos de governo. Ele traz a possibilidade de integração com outras regiões, além de mais conforto e segurança para os passageiros e para quem está trabalhando”, disse o secretário de Mobilidade, Fábio Damasceno, ao destacar que as construções ainda possibilitam o aumento no número de linhas.

Foram investidos na obra R$ 5.484.800,46, financiados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A entrega faz parte do Programa de Transporte Urbano do Circula Brasília, o primeiro voltado para o setor no DF.

O terreno de 20,8 mil metros quadrados, na Área Especial da QR 1333, em Samambaia Norte, conta com 16 boxes, 66 pontos de estocagem, 99 vagas de estacionamento e quatro paraciclos com cinco vagas cada um. Ainda há banheiros com acessibilidade e lanchonete.

O terminal será ponto de controle para quase 38 linhas, com 194 veículos que farão 955 viagens de segunda a sexta-feira, 539 aos sábados e 380 aos domingos.

A unidade em Samambaia é a primeira a ser finalizada em 2017. No ano passado, foram reformadas ou construídas as plataformas do P Sul, do Guará I e do Guará II, do Paranoá, do Recanto das Emas (duas estações), do Cruzeiro, de Taguatinga Sul e da M Norte, também em Taguatinga. Em 2015, houve quatro inaugurações: CeilândiaGamaRiacho Fundo II e Sobradinho II.

Nenhum comentário.

Nova rota de ônibus passa a operar na área central de Brasília

Trabalhadores e turistas contam, a partir de agora, com uma rota de ônibus específica para percorrer a área central de Brasília. Começou a operar nesta quinta-feira (12) a linha circular 109, que faz o trajeto Memorial JK — Praça dos Três Poderes. Nova, a frota que faz o percurso é composta por nove veículos, cuja principal característica é o uso de biodiesel B-20.

Trajeto Memorial JK — Praça dos Três Poderes será feito pela linha 109. Veículos começaram a rodar nesta quinta-feira (12) e têm como principal característica o uso de biodiesel B-20.
Trajeto Memorial JK — Praça dos Três Poderes será feito pela linha 109. Veículos começaram a rodar nesta quinta-feira (12) e têm como principal característica o uso de biodiesel B-20. Foto Gabriel Jabur/Agência Brasília

O combustível emite menos gases do efeito estufa. “Esses nove carros, ao longo de um ano, equivalem a plantarmos 1,2 mil árvores aqui no Distrito Federal, dada a redução de dióxido de carbono (CO2)”, destaca o secretário de Mobilidade, Fábio Damasceno. Ele reforça que se trata de um retorno do investimento do Estado na área.

Os veículos não têm escada, contam com piso baixo, ar-condicionado, câmbio automático, motor traseiro, carroceria moderna e velocidade controlada para 60 quilômetros por hora. A melhoria faz parte do programa de mobilidade do governo, o Circula Brasília, e o custo para o DF já está incluído no investimento do sistema.

“(A nova linha) traz mais conforto, comodidade e melhoria para a mobilidade”Fábio Damasceno, secretário de Mobilidade

A linha também integra áreas de bolsões de estacionamento no Parque da Cidade e no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha. “Era uma necessidade a melhoria dessas linhas interligando os poderes que ficam na Esplanada dos Ministérios, facilitando a circulação e a integração com o metrô”, explica Damasceno. “Traz mais conforto, comodidade e melhoria para a mobilidade”, completa.

De acordo com a Secretaria de Mobilidade, os ônibus operam no box 4 da plataforma A da Rodoviária do Plano Piloto, ao custo de R$ 2,50. No horário de pico, os veículos saem a cada cinco minutos. Todos já estão com a nova comunicação visual do sistema.

Nenhum comentário.

Pular para a barra de ferramentas