Sobre o “impeachment” do Presidente do Paraguai Fernando Lugo

  • Carta-Manifesto dos Cineastas Latino-Americanos e Caribenhos

    Posição do EnDocXXI / Encontro de Documentaristas Latino-Americanos e do Caribe Século XXI diante do impeachment”do Presidente do Paraguai Fernando Lugo

    O dia 22 de junho ficara marcado no calendário da democracia latino americana como a data em que um golpe destituinte deixou de lado o uniforme militar, para vestir-se uma suposta roupagem institucional e produzir igualmente esse golpe destituinte tão almejado pelas direitas conservadoras do nosso continente. Estamos diante de uma nova forma de ataques aos regimes democráticos. O golpe de estado efetuado contra o presidente Fernando Lugo não é nem mais nem menos que isso: Um Golpe de Estado com roupas civis.

    Já não se escutam ordens militares ou nenhum comunicado das forças armadas. Agora existem Â?representantes Â? civis, Â?parlamentaresÂ? conspiradores contra a democracia que, baixo o amparo de um edifício que supostamente acolhe um Congresso Nacional, e onde se trabalharia conforme a letra e as diretrizes da constituição se desconhece o voto popular que levou Fernando Lugo a presidência, depois que o povo paraguaio sofresse décadas de tirania Stroessnita e Â?coloradaÂ? que com o amparo de semelhante tirania cresceram na clandestinidade, no narcotráfico e no latifúndio. Quem assume hoje como novo presidente é um destes representantes. O que foi vice-presidente sempre se declarou, quase desde o principio deste processo democrático e popular encabeçado por Fernando Lugo, como disposto a assumir a presidência, antecipando com isso, com muitos meses de adiantamento, a sua vocação golpista. Triste destino o de alguns vice-presidentes latinos americanos. E o imperiali
    smo encontra sempre novas formas para legitimar seu progresso de dominação. Hoje Paraguai. Antes Honduras. Amanhã… Quem? Agora esta demonstrado que o fascismo não dorme nunca.

    Ofende a inteligência e o bom senso a forma de operar destes Â?representantes civisÂ? do voto popular, diante da forma de construir essa simulação descarada e ilegítimo juízo político. Ofende a dignidade o mecanismo utilizado por estes representantes, que não podem ocultar sua natureza obscura, desleixada e sinistra para que, tão rapidamente, tenham roubado tempo e espaço a Fernando Lugo para sua defesa e apressado um procedimento até conseguir o seu objetivo antidemocrático. O temor de uma mobilização popular e o temor de que vozes latino americanas se levantem em todo o continente condenando semelhante e sinistra atitude levou aos parlamentares a apressar o voto destituinte?

    Sem duvidas de que foi esse o motivo real pelo qual para apressar certos mecanismos que a débil democracia encabeçada por Fernando Lugo não pode frear, obtendo desta forma uma destituição Â?expressÂ?, versão melhorada do Golpe de Estado em Honduras.

    Condenamos a ação ilegítima dos parlamentares paraguaios liberais e direita e exigimos as mais enérgicas e severas sanções latino americanas que as autoridades da UNASUL e do MERCOSUL possam aplicar, (dos que faz parte o Paraguai como um dos sócios fundadores) com certeza não ao povo paraguaio, senão aos parlamentares fantoches responsáveis destas sinistras manobras que operam contra a democracia, e a esses porta vozes inqualificáveis, que buscam legitimar -se mediante mecanismos supostamente legais. Detenhamos o avance destas sinistra manobras desestabilizadoras das direitas Â?liberaisÂ? que com o amparo de certas organizações políticas e com pretextos infundados buscam legitimar políticas de submissão em detrimento das vontades populares e com isso AVANÇAR contra as MUDANÇAS e a CONSCIENTIZAÇÃO DOS POVOS.

    As tentativas desestabilizadoras contra alguns de nossos governos latino americanos (Venezuela, Equador, Bolívia, Peru) por parte dos Estados Unidos, tiveram êxito no caso de Honduras e agora esta sendo utilizado o mesmo procedimento no caso da Republica do Paraguai. Senão procurarmos deter estas reações com sanções severas, estaremos oferecendo um flanco debilitado as nossas esperanças libertadoras. Os fascismos querem nos manter sujeitos aos planos do imperialismo. Na argentina, alguns membros da classe alta já rogam impudicamente diante das câmeras de televisão que os Estados Unidos intervenham para tratar de evitar as profundas mudanças que já se estão produzindo. O fascismo não dorme.

    Nos, cineastas Latino Americanos, afirmamos com vigor:

    NÃO AO GOLPE DE ESTADO!!!
    NÃO A VOLTA DAS DITADURAS!!!
    APROFUNDEMOS AS NOSSAS DEMOCRACIAS!!!
    REJEITEMOS ESTE GOVERNO PROFUNDAMENTE ILEGÍTIMO!!!
    EXIJAMOS A RESTITUIÇÃO DE FERNANDO LUGO AO CARGO PELO QUE FOI ELEITO PELO POVO PARAGAIO!!!
    VIVA AO PARAGUAI LIVRE, Â?CARAJOÂ?!!!

    ASSINAM:

    CBC / Congresso Brasileiro de Cinema

    Asociacion Cinematografica San Luis – Argentina
    Asociación Colombiana de Documentalistas, Alados Colombia
    Asociación de Realizadores Integrales de Cine Documental -RDI- Argentina
    Realizadores Independientes de Patagonia – RIPA – Argentina
    Humberto Rios – cineasta – Argentina
    Tito Ameijeiras – produtor – Argentina
    Rosemberg Cariry – cineasta –Brasil
    Yanilú Ojeda – Venezuela
    David Hernández Palmar (Wayuu) – Realizador Audiovisual y Productor General de la Muestra de Cine Indígena de Venezuela
    Mercedes Ramírez, Asociación de Documentalistas de Costa Rica, DOKUS.
    Axel Monsú – cooperativa de trabajo de comunicación Productora de la tierra – Festival Oberá en Cortos por la Ientidad y Diversidad Cultural – Foro Entre Fronteras – Argentina
    Elías Jiménez – Casa Comal Arte y Cultura – Guatemala
    Eduardo Spagnuolo – Cineasta – Argentina
    Hugo Gerdel – Caracas,Venezuela
    Alejandro Haddad, periodista y documentalista. Argentina
    Luiz Alberto Cassol – Realizador audiovisual / Presidente do CNC – Conselho Nacional de Cineclubes Brasileiros – Brasil
    Fernando Torres- Documentalista – Patagonia Argentina
    Orlando Senna – cineasta e documentarista – Brasil
    Rafael Rosal (Guatemala) – Escuela Internacional de Cine y TVCuba
    Victor Luckert Barela – Cineasta – Venezuela
    Dolores Miconi – Documentalista – Argentina
    Diego de la Texera, cineasta Brasil/Puerto Rico
    Antonio Leal – Cinefoot-Festival de Cinema de Futebol – Rio de Janeiro. Brasil
    Pablo Dellamea.Cineasta .dni 23.685.632. Audiovisualistas del Chaco Argentino (ACHA)
    Soledad Cortés – Documentalista – Chile/Argentina
    Carolina Patiño-Investigadora y Documentalista-Colombia
    Omar González – icaic – Cuba
    Ariel Direse, DNI 23.968.969, Documentalista, Argentina
    Ariel Ogando – Wayruro/Jujuy, Argentina – DNI 20203365
    Kuylur Saywa Escola Chachali- CORPANP-Ecuador
    Noilton Nunes 2068159-9 Brasil
    Alejandro Legaspi – Cineasta – Perú/Uruguay
    Dario Gularte – cineasta y productor cultural – Brasil
    Maria Elena Bomczuk – Documentalista – Argentina
    Sergio F. Romero – Productor y Guionista – Argentina
    Antonio Leal – Cinefoot-Festival de Cinema de Futebol – Rio de Janeiro. Brasil
    Nora de Izcue –Documentalista – Perú
    Belimar Román. Documentalista. Venezuela.
    Ana Zanotti – Documentalista – Red Realizadores Misiones (Argentina)
    Kvrvf Nawel – Centro de Comunicacion Mapuche KONA – CLACPI – Festival Nacional de Cine Indigena en Patagonia. Argentina
    Ricardo Restrepo – Director – Colombia
    Iván Sanjinés Saavedra – CI 072491 LP – Director CEFREC Bolivia –CLACPI
    Sergio Kogan – Córdoba, Argentina
    Gisela Hirschfeld – 29620994 – Argentina
    Federico Palma – Documentalista – Argentina
    Aníbal “Corcho” Garisto, DNI – 28.131.306 Documentalista, Argentina. Asociación de Realizadores Integrales de Cine Documental -RDI- Argentina
    Saudhi Batalla – México
    José Cettour – DNI 10064985 – ARAS – Santa Fe, Argentina
    Marcelo Pérez. Documentalista – Chaco, Argentina
    Donald Myerston
    Marta de la Vega, Córdoba, Argentina.
    Sergio Muniz – documentalista / Brasil
    Arnold Antonin, cineasta, Haití.
    Jorge Luis Serrano – Director del Consejo Nacional de Cine del Ecuador
    Alejandro Saderman, cineasta – Argentina
    Mario Bomheker – Cineasta- Argentina
    Cristian Jure – DNI 21774763 (UNLP) – Argentina
    Armando López – Mingasocial Ecuador
    Amanda Trujillo – Mingasocial Ecuador
    Lara Schwieters – Periodista y realizadora audiovisual. Red Realizadores Misiones (Argentina)
    Marcio Vargas Arana – Documentalista – Nicaragua
    Humberto Mancilla – cineasta – Bolivia
    Ana Mohaded – Docente UNC- Documentalista – Córdoba, Argentina
    Norma Fernández – Documentalista – Argentina
    Pocho Alvarez – Ecuador
    Solange Lima – Produtora – Bahia, Brasil
    Geraldo Moraes – Cineasta – Bahia, Brasil
    João Baptista Pimentel Neto – jornalista e produtor cultural – São Paulo, Brasil

Comente!

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*

Pular para a barra de ferramentas