Sala de Arte da UFBA ingressa na Rede de Cinemas Digitais

Matéria originalmente publicada aqui.

Ativacao_Salvador_Sindolfo

A Sala de Arte da UFBA é um dos seis pontos do projeto Rede de Cinemas, uma parceria do Ministério da Cultura (MinC) com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) – que entra com seu órgão associado, a Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). A intenção é que se desenvolva um sistema em rede de compartilhamento e transmissão multimídia, através das salas de cinema de instituições públicas do Brasil. O espaço da UFBA se junta, em um projeto piloto, à Cinemateca Brasileira, a dois espaços na USP, a uma sala na UFRGS e à Fundação Joaquim Nabuco, em Recife.

A programação do projeto na Sala de Arte da UFBA possuirá entrada gratuita, com um circuito de exibição diferente da programação atual e paga. Bete Barbosa, coordenadora do projeto na UFBA, afirma que “a expectativa é que se possa criar outra sala de cinema, dentro do campus de Ondina, contemplando um número maior de alunos, especialmente do curso de cinema”. O projeto permite que um vídeo na rede de uma instituição fique disponível para transmissão em outra, através do servidor de armazenamento contectado à internet.

A capacitação com os funcionários responsáveis de cada espaço ocorreu ainda em abril, na cidade de São Paulo. Os encontros se detiveram sobre a organização da rede e a usabilidade do sistema de compartilhamento e de transmissão de vídeo. Sindolfo Miranda e Jefferson Ferreira, da Dynavideo, são os engenheiros audiovisuais responsáveis pela criação do sistema. “A Rede de Cinemas possui duas partes principais: o servidor de vídeo, para troca e compartilhamento de conteúdo; e o controlador, que estará na sala de cinema, executando os vídeos nos projetores”, explica Sindolfo. Um lançamento simultâneo está previsto para o mês de junho.

Os espaços foram selecionados por possuírem uma estrutura mínima para implantação do projeto, como rede e sistemas de vídeo e de som adequados. Luiz Marcos, representante no projeto do Centro de Processamento de Dados (CPD) da UFBA, diz que a rede da universidade possui todos os pré-requisitos do projeto. “No início do ano, a rede da Sala de Arte da UFBA passou por uma reforma já pensando no projeto da Rede de Cinemas, tornando toda a transmissão de dados mais moderna”, aponta. Para garantir uma melhor transmissão e estabilidade, o CPD estuda a possibilidade de inserção de mais um caminho com os cabos de fibra ótica.

Ativacao_Salvador_Geral

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*