Drogas

07 de outubro de 2010

– A tendência é aplicada quando são apresentadas cenas irrelevantes para a trama
com consumo moderado de drogas lícitas em situações sociais, sem que se apresentem efeitos relacionados ao consumo das drogas (embriaguez e abstinência).
EXEMPLO: Cigarro em happy hour, espumante no ano novo, vinho no jantar etc.

video

VÍDEO: Procura-se um Amor que Goste de Cachorros

07 de outubro de 2010

– A tendência é aplicada quando são apresentadas cenas em que personagem consome medicamentos devidamente receitados.

EXEMPLO: Homem consome remédio para dor e fica claro por diálogos, imagens ou
contextos que houve prescrição médica.

video

VÍDEO: Quarto do Pânico

07 de outubro de 2010

– A tendência é aplicada quando são apresentadas cenas em que as drogas “ambientam” a cena, mas não se mostra consumo explícito.

EXEMPLO: São apresentados bares, ambientes esfumaçados, copos e taças com bebidas que, infere-se, são alcoólicas.

video

VÍDEO: Punhos de Aço

07 de outubro de 2010

– A tendência é aplicada quando são apresentadas cenas com diálogos, narrações e
cartelas gráficas com descrições superficiais, comedidas e irrelevantes para a trama sobre conteúdo de drogas lícitas.

EXEMPLO: “Estou de ressaca. Bebi muito ontem”

video

VÍDEO: Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes

07 de outubro de 2010

– A análise baseada na proporção citada no Manual não tem sido utilizada como tendência de indicação, vinculada a uma faixa etária. Quando utilizadas, as proporções são para efeito agravador ou amenizador para classificação da obra.

07 de outubro de 2010

– A relevância do conteúdo inadequado citada no Manual não tem sido utilizada como tendência de indicação, vinculada a uma faixa etária. Quando utilizada, a relevância tem efeito agravador ou amenizador para classificação da obra.

07 de outubro de 2010

– A insinuação ao consumo de drogas, se lícitas, não é tratada como inadequação, portanto, é considerada livre. Se ilícitas, as insinuações de consumo de drogas são tratadas como não recomendadas para menores de 10 anos.

video

VÍDEO: OZ

07 de outubro de 2010

Esta tendência não foi originalmente apresentada no Manual da Nova Classificação Indicativa. Saiba mais

– A tendência é aplicada quando há diálogos, narrações ou cartelas gráficas com descrição do consumo de drogas lícitas.

EXEMPLO: “Ontem estava calor, abri uma cerveja geladinha e bebi numa golada só. Depois, acendi um cigarro e fumei, enquanto bebia outra cerveja…”

07 de outubro de 2010

– Atualmente, para análise de uma obra, há distinção se as drogas apresentadas são lícitas ou ilícitas. Em classificações “não recomendado para menores de 12 anos”, a tendência “consumo de drogas lícitas ou ilícitas” é aplicada apenas quando há cenas em que sejam exibidos consumos de cigarros de nicotina e bebidas alcoólicas.

– Qualquer elemento de linguagem audiovisual citado no Manual da Nova Classificação Indicativa, como fundo musical, enquadramento de imagem ou sonoplastia não tem sido utilizado como tendência de indicação, vinculada a uma faixa etária. Quando utilizados, esses elementos têm efeito agravador ou amenizador para classificação da obra.

EXEMPLO: Personagem chega em casa, acende um cigarro e o consome sentado no sofá.

video

VÍDEO: Assaltaram a Gramática

07 de outubro de 2010

– A análise embasada nas proporções citadas no Manual da Nova Classificação Indicativa não tem sido utilizada como tendência de indicação, vinculada a uma faixa etária. Quando utilizadas, as proporções são para efeito agravador ou amenizador para classificação da obra.

07 de outubro de 2010

– A relevância do conteúdo inadequado citado no Manual da Nova Classificação Indicativa não tem sido utilizada como tendência de indicação, vinculada a uma faixa etária. Quando utilizada, a relevância tem efeito agravador ou amenizador para classificação da obra.

07 de outubro de 2010

– Os contextos em que estão inseridos os conteúdos inadequados citados no Manual da Nova Classificação Indicativa não têm sido utilizados como tendência de indicação, vinculada a uma faixa etária. Quando utilizados, os contextos têm efeito agravador ou amenizador para a classificação da obra.

07 de outubro de 2010

– A tendência é aplicada quando existem imagens, diálogos ou contextos que apresentem o tema “tráfico de drogas” com causa, consequência ou soluções pertinentes ao caso, com um discurso equilibrado, de não estímulo, sobre as questões sociais que o tema engloba.

EXEMPLO: personagens debatem sobre as possíveis penas para traficantes de drogas.

video

VÍDEO: Tome Conta do Brasil

07 de outubro de 2010

Esta tendência não foi originalmente apresentada no Manual da Nova Classificação Indicativa. Saiba mais

– A tendência é aplicada quando há cenas em que personagem oferece a outro ou o estimula a consumir medicamentos de forma irregular, cigarro de nicotina ou bebida alcoólica.

EXEMPLO: Homem dá a outro remédio para controlar um mal-estar; mulher oferece a cigarro a outra pessoa.

video

VÍDEO: Homem de Ferro

07 de outubro de 2010

Esta tendência não foi originalmente apresentada no Manual da Nova Classificação Indicativa. Saiba mais

– A tendência é aplicada quando há cenas em que sejam exibidos consumos de medicamentos sem prescrição médica ou com a receita, mas consumido de forma irregular (em dose excessiva, por exemplo).

EXEMPLO: Personagem consome analgésicos, anfetaminas ou tranqüilizante para se sentir melhor, mas sem ter consultado médico.

video

VÍDEO: Tropa de Elite

07 de outubro de 2010

Esta tendência não foi originalmente apresentada no Manual da Nova Classificação Indicativa. Saiba mais

– A tendência é aplicada quando há cenas em que personagem consome drogas consideradas ilícitas no Brasil- como maconha- para fins medicinais, quando apresentado em contexto adequado.

EXEMPLO: Personagem que vive em país onde o consumo de maconha para fins medicinais é lícito, usa a droga para atenuar a dor do câncer.

video

VÍDEO: Invasões Bárbaras

07 de outubro de 2010

– A análise embasada nas proporções citadas no Manual da Nova Classificação Indicativa não tem sido utilizada como tendência de indicação, vinculada a uma faixa etária. Quando utilizadas, as proporções são para efeito agravador ou amenizador para classificação da obra.

07 de outubro de 2010

– A relevância do conteúdo inadequado citado no Manual da Nova Classificação Indicativa não tem sido utilizada como tendência de indicação, vinculada a uma faixa etária. Quando utilizada, a relevância tem efeito agravador ou amenizador para classificação da obra.

07 de outubro de 2010

– Apesar de o Manual da Nova Classificação Indicativa não especificar que tipo de droga esta tendência se refere, o Ministério da Justiça entende que a tendência é aplicada quando se apresenta cena em que personagem revela que consumiu droga ilícita.

EXEMPLO: “Ontem cheguei em casa e fumei um baseado”.

video

VÍDEO: Cidade de Deus

07 de outubro de 2010

– As consequências aos praticantes ou vítimas de violência, usuários ou traficantes de drogas não têm sido utilizados como tendência de indicação, vinculada a uma faixa etária. Quando utilizados, as conseqüências aos personagens inseridos em cena violenta ou de drogas têm efeito agravador ou amenizador para a classificação da obra.