MARACÁS

.

Os maracás surgiram como uma forma de valorizar os recursos naturais e aproveitando a passagem das comemorações pelo Dia do Índio. Através de pesquisa feita no laboratório de Cultura Digital, na internet, os alunos puderam perceber que os africanos constroem seus maracás de diferentes maneiras, mas preferencialmente no formato de cestos. Entretanto, vimos também que algumas etnias confeccionam o maracá típico de cabaça e cabo, como os dos índios americanos.

.

Maracás africanos (Tanzânia). Foto: capturada na internet

.

Maracás africanos de cabaça. Foto: capturada na internet

.

Maracás ma África. Foto: capturada na internet

.

Início da construção dos maracás: Cabaças, pó-de-serra e sementes. Foto: Jaine Oliveira

.

As cabaças foram obtidas com os índios Wakay e Txydio, dos Karirí-Shocó de Alagoas.

As sementes (Ticum, Bananeira de Jardim, Falsa Bananeira) vieram do quintal do Ateliê Construindo o Som.

Veja detalhes desse material na seção “Recursos”

Construindo os maracás. Foto: Jaine Oliveira

.

Maracá: vedando com cola e pó-de-serra. Foto: Jaine Oliveira

.

Maracás em fase de colagem. Foto: Roberto Luis

.

Maracás: início do processo de acabamento. Foto: Roberto Luis

.

Maracás: lixando. Ao fundo, o urucum. Foto: Roberto Luis

.

.

Maracás: pinturas à base de tinta guache. Foto: Roberto Luis

.

Pintura dos maracás e dos tamborins quadrados. Foto: Roberto Luis

.

Maracás: uma camada de verniz à base de urucum e o brilho da cabaça acende. Foto: Roberto Luis

.

Maracás decorados. Foto: Roberto Luis

.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*