Hacktivismo, banditismo e contracultura

Sem consensos, foi o tom do debate sobre hacktivismo nos territórios da cultura digital – e da contracultura digital – que iniciou a Semana Chico Science em Recife.

Com o tema Banditismo na contemporaneidade: cultura digital e novos territórios, a ideia de neutralidade da rede e as possibilidades de apropriação contracultural das tecnologias digitais foram discutidos por um público ativo e com os convidados Adriano Beliśario, organizador do Copyfight e gerente de Cultura Digital na Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro, Thaís Brito, organizadora da publicação Contracultura Digital e o artista plástico Lourival Cuquinha, que apresentou suas intervenções com o Artraffic e Jack Pound Financial Art Project.

Hacker, cracker, carders… são muitas as sub-versões das ações em rede. É possível hacker o sistema? Hackers são capazes de quebrar o sistema financeiro mundial? O que é o crime na sociedade de informação – vender informações pessoais ou compartilhar informações de interesse público? Questões sobre as promessas de liberdade e a ameaça de controle.

O músico Fred Zero Quatro pediu a palavra e fez uma comparação da internet como “uma morena gostosa de olhos azuis que resolveu namorar um cara feio e banguelo e está agora cego frente aos encantos da bela”. Destoando das análises mais entusiastas das possibilidades abertas pelas redes digitais, Fred mostrou preocupações quanto aos danos que os carders (fraudadores de cartões) podem causar.

Beth de Oxum, do Ponto de Cultura Coco de Umbigada, com várias ações envolvendo tecnologias digitais, rádio livre, produção colaborativa, virou a chave do debate, explorando as possibilidades de interação entre tecnologia e cultura popular.

A curadoria foi realizada por Ricardo Ruiz e Ricardo Brazileiro, hackers da 3ecologias, empresa de desenvolvimento de softwares e soluções em tecnologias da informação, comunicação e cultura.

A performance de Lourival Cuquinha encerrou o evento com um uso contracultural das tecnologias de abertura do pensamento.

Artraffic

[youtube hPKwQc1ewaU&fb nolink]