Camaragibe recebe oficina de ritmos tradicionais amazônicos nesta quinta-feira (17)

#CompartilheCulturaCamaragibe
No próximo dia 17 de agosto, a Fundação de Cultura de Camaragibe traz ao município Silvan Galvão, jovem mestre paraense de ritmos e memórias sonoras, para ministrar a Oficina de Ritmos Tradicionais Amazônicos. Trata-se de uma oficina de percussão que explora o vasto universo da cultura popular da região amazônica. São trabalhados ritmos como o carimbó, o marabaixo, a folia do sairé, o lundum marajoara, o batuque, a toada de boi, que fazem parte da construção de uma identidade regional onde a cultura do homem branco, do negro e do índio se encontram de forma única.
Silvan-e-Tambors

A oficina é ministrada pelo jovem mestre paraense Silvan Galvão (Foto: Rui Zilnet/Divulgação)

Ritmos populares de origem indígena, africana e européia, que também estão inseridos nas tradições pernambucanas, onde Camaragibe tem grande destaque e efervescência neste segmento. São utilizados instrumentos típicos como maracas indígenas, curimbós, caixas de marabaixo, barricas, reco-recos, matracas e chocalhos de sementes. O aprendizado passa também pela origem histórica dos ritmos, sempre permeada pelo vasto imaginário de lendas e mitos da região amazônica.
Como metodologia, Silvan Galvão aposta na memorização através da observação visual e auditiva, e no uso de palavras (tacacá, cupuaçu, tipiti) para representar as células rítmicas. Não são usadas partituras. É destinada a um público abrangente de iniciantes e experientes dançarinos, atores, artistas visuais, músicos e arte-educadores.
O acesso é gratuito, com inscrição prévia, e acontecerá das 9h às 11h no Centro de Criatividade Musical Raminho do Trombone (Rua Ary de Oliveira Peter, 211 – Alto da Boa Vista, Camaragibe). Serão disponibilizadas 40 vagas para o público em geral. As inscrições podem ser realizadas através do e-mail camaragibecultura@gmail.com, pelo telefone (81) 3458-2915 ou presencialmente na Fundação de Cultura de Camaragibe, falando com Karolina ou Amauri.
Agradecimentos: Lia Menezes, Prefeitura Municipal de Camaragibe; Maracujá Cultural; Associação dos Músicos de Camaragibe – ASMUCA
#CompartilheCulturaCamaragibe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*