Música e Pintura – Sinestesia?

Na minha travessia em traçar encontros entre a música e a pintura, tratei no artigo passado sobre as características físicas das cores. E antes de entrarmos propriamente dito na fusão das duas grandezas, som e cores (ou das duas artes, se preferirem, música e pintura), acho por bem esclarecer um detalhe que considero importante.

O detalhe a que me refiro é a sinestesia, que é uma espécia de confusão neurológica que provoca a percepção (visual, olfativa, auditiva ou tátil) de mais de um sentido de uma só vez.

Essa combinação de dois ou mais sentidos é automática e involuntária, não é algo da imaginação ou que se aprende. Não tem a ver com metáforas ou uma invenção deliberada.

Algumas formas de sinestesia ocorre em 1 a cada 23 pessoas. São pessoas que “ouvem” aquilo que estão vendo, associa cores a palavras, números ou letras, ou sentem gostos quando tocam objetos. E há aqueles que vêem cores quando ouvem música.

Minha preocupação em tocar no assunto da sinestesia é evitar uma confusão do que as pessoas com essa particularidade conseguem ver ao ouvir uma música, e a relação física e precisa que pretendo establecer no confronto com as duas grandezas.

Tenho comigo um grande aliado que foi o pintor russo Wassily Kandinsky cuja sensibilidade artística certamente foi estimulada por sua sinestesia. Kandinsky percebeu as relações entre cores, musicalidade e movimento. Jamais abandonando essa temática, Kandinsky, em paralelo a isso, defendeu a comunhão das diversas artes (música e pintura principalmente). Provavelmente o esforço de Kandinsky tenha sido decorrente de sua sensibilidade como sinestésico de relacionar sons e cores (que corresponderiam à música e à pintura).

Na figura abaixo, teclas do piano vista como alguns sinestésicos relacionam as notas com as cores.

Nos próximos artigos mostrarei a exata cor associada as notas baseadas em seus valores de frequência.

A presto,

D.

Veja os apps do autor na App Store

Veja os livros do autor no iTunes

Esta entrada foi publicada em Arte e marcada com a tag , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

7 respostas a Música e Pintura – Sinestesia?

  1. SARAH disse:

    bom eu tenho um trabalho de escola para fazer desse kandinky eu nao estendi nd

  2. olá Dácio, sou o Yuri do Sopa Art Br, trabalhamos com artes visuais e música há 10 anos, e recentemente estivemos estudando mais a fundo a sinestesia e as relações entre sons e imagens. Achamos impressionante a sua pesquisa, está sendo muito significativa para um trabalho que estamos desenvolvendo sobre folclore brasileiro. Parabéns e obrigado por disponibilizar essas informações, sempre com um ótimo texto. Vou compartilhar esse artigo em nossa pagina do facebook, se houver algum problema a respeito por favor me avise. Abraços e obrigado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*