Atualizações Recentes Página: 2 Ativar/desativar aninhamento de comentários | Atalhos do Teclado

  • Foto de perfil de Guilherme Aguiar

    Guilherme Aguiar 9:19 em 29 29UTC September 29UTC 2009 Link permanente | Resposta
    Tags: pauta, rede, reunião,   

    Reunião do dia 26/09/09 

    Participantes: José Murilo, Marcelo Mesquita, Guilherme Aguiar, Uirá Porã, Daniel Pádua, Carol Gutierrez, Antônio Martins e Amarelo.

    Daniel Pádua

    • Irá propor desenho de layout para o Pontos.br, de acordo com wireframe enviado pela Carol. Será necessário uma reunião técnica com Guilherme Aguiar, responsável pela construção da interface.

    Amarelo

    • Irá preparar um servidor de desenvolvimento no Soyloco por Ti a fim de criar um ambiente de testes da plataforma do Cultura Digital.BR (WordPressMU + BuddyPress). Após ambiente preparado, enviar acesso FTP aos desenvolvedores para instalação/testes. Marcelo Mesquita será responsável pela instalação da última versão dos temas.
    • Disponibilizar o Plugin do Iteia.
    • Propor para comunidade do WordPress-BR instalação do BuddyPress, onde manteremos sempre atualizadas as últimas versões do WordPressMU + BuddyPress.
    • Articular hospedagem e compra de servidor dedicado.

    Guilherme e Marcelo

    • Desenvolver Plugin multimídia para puxar a tag vídeo.
    • Atualizar o BuddyPress para a última versão.
    • Implementar o mapa completo.
    • Ajustes gerais no xhtml do tema do Cultura Digital.
    • Montar a Interface do novo layout dos Pontos.BR.
    • Desenvolver novas telas de membros.
    • Ajustar layout/funcionalidades do fórum.
     
  • Foto de perfil de Marco Antônio Konopacki

    Marco Antônio Konopacki 10:55 em 22 22UTC September 22UTC 2009 Link permanente | Resposta
    Tags: , democratização da comunicação, framework, gestão de software, GPL, servidor público, software livre   

    Cultura Digital, uma ferramenta para democratização dos meios de comunicação 

    O Cultura Digital se coloca como uma rede de articulação descentralizada, capitaneada pelo Ministério, mas com uma gestão autônoma deste. Neste caso, o Ministério e outras entidades do setor público envolvidas, são os chanceladores (mas não só também porque também devem compor a gestão de forma paritária) que garantem direitos de manifestação do conjunto de iniciativas que compõem a rede.

    Por isso, acho que podemos caminhar para o fortalecimento e, por que não, na inovação da forma de gestão desse recurso. Durante esse processo, surgiram idéias e conceitos que podem inovar a Cultura Digital e concretizar bandeiras no campo da comunicação e da cultura que seriam importantes contribuições para os processos de conferência que enfrentaremos agora. Uma delas seria a criação do primeiro servidor público de serviços e conteúdo.

    Com esse encaminhamento, surgem uma série de outras demandas para concretizar esse servidor como público de fato. É claro que este tema não é uma discussão consolidada. Como dar caráter público a um servidor de internet? Quais são os direitos e deveres dos usuários deste servidor? Quais são as instâncias de decisão?

    Por este tema não estar consolidado, temos a vantagem de sermos os primeiros a experimentar algo nesse campo, mas também essa experimentação terá seus custos e riscos.

    Para uma contribuição inicial, eu tenho algumas sugestões para o Cultura Digital. A primeira seria a construção de um manifesto e um regimento para o CD. Não sei se a melhor forma de composição seriam entidades ou pessoas em torno da gestão, isso é uma coisa a amadurecer. Com este manifesto, teríamos a afirmação de alguns compromissos que, para mim, são fundamentais: a não interferência na rede, a garantia de continuidade da rede, a garantia de estrutura de comunicação e servidores, a garantia ao acesso e a manifestação, o direito a acesso as informações e aos dados (no mínimo os dados gerados por mim. Quando falo isso é o acesso ao banco de dados mesmo),  etc. Aqui acho que poderíamos melhorar o conjunto de direitos que acreditamos serem fundamentais para qualquer membro do Cultura Digital. De qualquer maneira, acredito que podemos estender e criar funções de código (framework) para as pessoas compartilharem informações entre si nos seus Blogs.

    Em seguida, acredito que um regimento iria consolidar esses direitos fundamentais e também estabelecer deveres aos usuários da rede. Ele definiria as instâncias de decisão e a forma de participação. Acredito que com isso ganharemos muito em qualidade de articulação na rede.

    Acho que com isso consolidado, podemos pensar como essa rede poderá se auto-construir, inclusive com apoio grosso de desenvolvimento. Aí já partindo para o lado técnico da coisa, mas nunca desvinculado do político. Acredito que o tema do Cultura Digital deveria ser publicado sob licença GPL e deva ser permitido a cada usuário da Cultura Digital montar seu próprio tema, o qual teria uma senha ao repositório SVN do CD e poderia escrever na sua área de tema, e ter acesso a leitura de todo o código do site. Acho que seria interessante termos um manual de construção da rede (e uma framework do CD para este desenvolvimento). Aí, podemos estimular que as pessoas montem seus próprios temas e contribuam com código para a rede. Acredito também que seja interessante uma área de construção de plugins para a galera estender as suas ferramentas. Os Pontões de Cultura digital que tem como foco desenvolvimento, poderiam dar uma boa mão nisso.

    Acredito que essas são as contribuições iniciais para este debate. Espero que possamos avançar e consolidar o Cultura Digital como o instrumento que irá revolucionar a forma de articulação entre grupos e entidades ligadas a luta pela cultura e comunicação. Um espaço bacana para debatermos isso será a conferência livre de comunicação e cultura em Recife.

     
  • Foto de perfil de Uirá Porã

    Uirá Porã 11:38 em 18 18UTC September 18UTC 2009 Link permanente | Resposta
    Tags: , código aberto, , , xemelê   

    O Desafio da Colaboração 

    O Fórum da Cultura Digital Brasileira está completando quase dois meses desde o lançamento e já conseguiu alcançar: quase 1500 usuários registrados, quase 200 tópicos no fórum,  mais de 100 grupos criados e 132 posts nos blogs.

    No entanto, desde o lançamento da rede estamos enfrentando problemas no funcionamento do ambiente de interação do fórum e algumas dúvidas surgiram sobre o funcionamento e desenvolvimento do sistema. Pensando nisso foi criado o Grupo, CulturaDigital.br – Desenvolvimento e agora está sendo criado esse blog. A idéia é abrir espaço para a participação da comunidade na gestão e desenvolvimento do Fórum como um todo.

    Acontece que o ministério da cultura e a RNP estão puxando e incentivando o fórum, mas a idéia sempre foi de um ambiente ‘Público’ de fato, com participação efetiva de todos que quiserem e puderem, não só nas discussões, mas nas decisões e encaminhamentos. Não é simples, pois não existem muitas iniciativas como essa por aí.

    Mas a partir de agora, vamos nos conectar e participar efetivamente da construção do Fórum. Vou convidar as pessoas para que mandem pra cá suas dúvidas, planos, o que está sendo feito, o que já está planejado… Vamos construir aqui o Road Map do fórum.

    Em relação ao sistema de interação do fórum, que usa o BuddyPress, e algumas outras ferramentas e softwares desenvolvidos pelo Ministério da Cultura, está sendo feito um esforço para colocar no ar os sistemas de controle de versões com os códigos fonte, e sistemas de controle de tickets, para registro de bugs e pedidos de novas funcionalidades.

    Com essa estrutura, será muito mais fácil àqueles que quiserem utilizar ou contribuir com as ferramentas desenvolvidas pelo MinC. Ganha o Fórum, pois agiliza o desenvolvimento do sistema, e ganha a comunidade, que tem a seu dispor um conjunto de ferramentas muito úteis para iniciativas desse tipo.

     
    • Foto de perfil de

      Yasodara Córdova 10:51 em 4 04Etc/GMT+3 abril 04Etc/GMT+3 2010 Link permanente | Resposta

      É isso aí mesmo, Uirá. O uso de software livre não se restringe ao uso de cms da moda. O mais importante é a metodologia a ser utilizada, de compartilhamento de conhecimento. Aposto que vamos encontrar a melhor alternativa para descentralizar o desenvolvimento do cd.br e assim torná-lo sustentável 🙂

c
escrever novo post
j
post seguinte/ comentário seguinte
k
post anterior/comentário anterior
r
Resposta
e
Editar
o
mostrar/esconder comentários
t
voltar ao topo
l
vá para login
h
mostrar/ocultar ajuda
shift + esc
Cancelar
Pular para a barra de ferramentas