Documento Teia das Ações/ Ação Escola Viva

Segue abaixo o documento elaborado pelo Coordenador Elisiário Palermo e pela relatora Tainá Pires, a partir das apresentações e debates realizados na Teia das Ações. Este documento busca nortear a Ação Escola Viva, por isso é importante que as pessoas envolvidas opinem e dêem sugestões de mudanças e soluções para a Ação. Todos os comentários e sugestões serão considerados.

PARTICIPEM!!!

Teia das Ações – ESCOLA VIVA

O Grupo temático Escola Viva, reuniu diversos Pontos de Cultura tais como:

Ponto de Cultura ABD Antares (PI);
Ponto de Cultura do Bairro Assunção (RS);
Ponto de Cultura A bruxa tá solta (RR);
Ponto de Cultura Associação de Mulheres Inter-raciais Guerreiras do Alto do Solimões – AMIGAS (AM);
Ponto de Cultura Caiçara (SP);
Ponto de Cultura Casarão de Ofícios (RN)
Ponto de Cultura Chapada dos Negros (TO);
Ponto de Cultura Coco da Umbigada (PE);
Ponto de Cultura COEPI (GO);
Ponto de Cultura Cordão por Milho Verde (MG);
Ponto de Cultura Cultuam (AM);
Ponto de Cultura Fala Quilombo (AL);
Ponto de Cultura Quilombo do Sopapo (RS);
Ponto de Cultura Galpão das Artes (RJ);
Ponto de Cultura Galpão das Artes de Marabá – GAM (AM);
Ponto de Cultura Graciliano é uma graça (AL);
Ponto de Cultura Invenção brasileira (DF);
Ponto de Cultura Maria Mulher
Ponto de Cultura Memória Visual (RJ) – Pontão Escola Viva;
Ponto de Cultura Mukando Kandongo (MS);
Ponto de Cultura Mundo, olhares e saberes (DF);
Ponto de Cultura PIM (RJ)
Ponto de Cultura Ruas da Memória (RN);
Ponto de Cultura Terreiro Cultural (BA)
Ponto de Cultura Tribo das Artes (DF);
Pontão da Serra do Rio (RJ);
Pontão Instituto Paulo Freire (SP);
Pontão Nauas – Nuca (BH);
Ecomuseo de Maranguape;
Ponto de Cultura Canal Aberto Espaço Sete;
Projeto Humor na Escola (PI);
Arte e Social (PR);

Os representantes dos Pontos, educadores e bolsistas apresentaram suas experiências considerando as seguintes questões: “O que mudou para os pontos e bolsistas após ou durante a participação na Ação Escola Viva? Quais as dificuldades e soluções encontradas? Quais as propostas de solução e mudanças para a Ação Escola Viva?”.

Diante da metodologia proposta e do desafio apresentado, o dialogo entre bolsistas, educadores e gestores dos Pontos de Cultura resultou em algumas considerações e reflexões comuns quanto ao contexto dos envolvidos na Ação, os problemas e as sugestões de melhoria da Ação Escola Viva.

Há um consenso entre os envolvidos quanto a importância da Ação, uma vez que as escolas são pontos de referência nas comunidades, principalmente no interior, que muitas vezes não possuem nenhum ponto de apoio cultural, tais como museus, teatros, cinemas e afins, devendo o espaço e estrutura escolar serem aproveitados para fins culturais e educacionais.

A escola também se traduz como um meio importante de aproximação dos Pontos de Cultura aos jovens, principalmente para que as ações dos pontos não sejam pontuais em relação a formação dos adolescentes e crianças, mas sim possam atuar de forma contínua. Restando claro quanto às experiências mostradas, que uma maior cumplicidade entre os Pontos de Cultura e Escolas resultam em ações contínuas e mais eficazes.

No entanto, esta relação entre a Escola e o Ponto de Cultura precisa ser construída, pois a escola possui um calendário específico e demandas próprias, em que os professores se sentem sobrecarregados devido a quantidade de horas/aulas. Os Pontos de Cultura sentem que há uma resistência por parte de Diretores e educadores não só devido a demanda própria da escola, como também por questões relativas a preconceitos religiosos, não reconhecimento da importância da cultura para a educação e visão da arte como uma atividade apenas decorativa.

As apresentações das experiências dos Pontos de Cultura na atuação da Ação Escola Viva demonstram a importância da participação ativa e comprometida das escolas, exigindo dos Pontos de Cultura um esforço em relação à comunidade escolar para demonstrarem suas ações e trabalhos desenvolvidos, não só dos Pontos de Cultura em si, como também de todo o Programa Cultura Viva.

A Teia das Ações foi tida como uma experiência enriquecedora não só para os representantes dos Pontos de Cultura, mas principalmente para os bolsistas e educadores presentes, que segundo a educadora Glauciane parceira do Ponto de Cultura Coco da Umbigada, “a participação do educador é importante em eventos como este para informar a comunidade sobre a dimensão do trabalho do Ponto de Cultura”.

Diante do dialogo mantido entre os protagonistas da Ação Escola Viva, foram levantados conforme a previsão da metodologia proposta, os principais problemas enfrentados na práxis e as soluções e propostas de melhoramento da Ação, é o que se segue:

1) Problemas:

Violência;
Não reconhecimento da identidade dos jovens;
Apatia dos jovens em relação à educação formal;
Intolerâncias: religiosa, raça, genêro;
Tráfico de drogas;
Dificuldade na relação do Ponto de Cultura com as escolas;
Carga horária dos professores, e dificuldade em realizar outros programas.
A escola não reconhece saberes populares; e
Dificuldade com o governo local.

2) Soluções e propostas:

Intersetorialidade;
Reconhecimento do trabalho dos professores que desenvolvem atividades com o Ponto, como carga horária;
Participação de alunos e professores;
Sensibilização da comunidade escolar para as atividades;
Reencantamento dos processos de aprendizagem, em que as crianças se tornam multiplicadoras das ações;
Articulação e integração das Políticas Públicas;
Ampliação do tempo e escola em parceria com os Pontos de Cultura;
Fortalecimento da rede (por meio de ferramentas digitais);
Edital como ferramenta de gestão da Ação.
Convergência das ações (eixo educação);
Representantes do Fórum na Ação Escola Viva;
Formação de coletivos a partir dos Pontos de Cultura, Jovens bolsistas que se tornam protagonistas;
Identificação da potencialidade dos alunos;

3 Responses to “Documento Teia das Ações/ Ação Escola Viva”

  1. Oi Elisiario e amig@sl do escola viva,

    ficou muito legal o resumo do grupo de trabalho escola viva. depois fomos participamos do fórum e ficamos na comissão nacional do forum dos pontso de cultura pela cadeira escola viva. estamos organizando um egroups e seria bem legal incluir os e as participantes da teia. se por um acaso já existir um egroups nos avise.

    abraços
    Marjorie Botelho
    Pontão Agente Escola Viva
    Ponto Memória Visual
    Instituto de Imagem e Cidadania

  2. Tatiana disse:

    Colegas!
    Creio que o documento foi sintético e claro, não havendo necessidade de modificações.
    TATIANA

  3. Profile photo of escolaviva escolaviva disse:

    Olá Marjorie,
    foi criado um e group a partir dos e mails adquiridos no GT Escola Viva na Teia das Ações, inclusive foi passado o convite para os participantes, não sei se o seu e mail estava na lista.

    O próximo passo é passar a senha deste blog e do e group para todos os participantes para que tenhamos uma gestão compartilhada e que todos possam postar e participar ativamente.

    As pessoas podem inclusive convidar e incluir novos membros no e group, portanto sugiro que façamos um só grupo em que todos os envolvidos na ação possam partipar.

    Mande seu e mail que envio um convite, de qualquer forma o nome do e group é:
    * Nome do grupo: Agente Escola Viva
    * Página inicial do grupo: http://groups.google.com.br/group/agente-escola-viva
    * Endereço de e-mail do grupo: agente-escola-viva@googlegroups.com

    Você pode participar do grupo e incluir as pessoas da sua lista.

    Abraços!

    Tainá Pires de Campos
    Consultora/PNUD
    SCC/MinC

Leave a Reply

*

Please leave these two fields as-is:

Protected by Invisible Defender. Showed 403 to 36 bad guys.